Vendendo seu bebê por 510 euros, para que seus irmãos e irmãs não morram de fome

“Como eu tenho cinco filhos, vou vender nosso nascituro para que os outros possam sobreviver e não passar fome. »

O Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR), Filippo Grandi, lamentou na semana passada a crise "muito séria" que o Afeganistão enfrenta atualmente. “Conversamos com pessoas que não sabem o que vão comer na próxima refeição; mulheres chefes de família que temem pela saúde e bem-estar de seus filhos; mães e pais desesperados para sustentar suas famílias”, disse ele antes de acrescentar, “as necessidades aqui são enormes. »

a organização Save The Children conheceu uma dessas famílias afegãs desesperadas e testemunha a tragédia vivida por Nosheen e Aziz, pais de cinco filhos. Nosheen está grávida de seu sexto filho. Mas, com o marido, tiveram que resolver vendê-la. Por 510 euros.

“Como tenho cinco filhos, vou vender o nosso nascituro para que os outros sobrevivam e não morram de fome”, explica o pai, que está constantemente à procura de trabalho na cidade, “para ganhar um pouco de pão”.

Nosheen afirma, o que ela sente é "além da tristeza".

Aziz explica que o dinheiro será usado para pagar as dívidas que o pai contraiu para alimentar a família.

“Hoje, as pessoas estão batendo na porta pedindo seu dinheiro. Ter dívidas é pior do que passar fome porque eles exigem dinheiro todos os dias, mas eu não tenho dinheiro para pagar. Esperamos que alguém nos traga alguns pedaços de pão, senão ficamos com fome o dia todo ou a noite toda. Eu luto para encontrar trabalho para que meus filhos não passem fome. »

A organização Save The Children apoiou financeiramente a família e conseguiu fazê-los desistir deste projeto. Mas para Athena Rayburn, diretora de advocacia e campanhas da Save the Children, “as trágicas distâncias pelas quais os pais terão que passar para manter seus filhos vivos mostra como a situação está ficando séria no Afeganistão”.

MC

Crédito de imagem: Shutterstock / Evgeny Atamanenko

© Info Chrétienne - Reprodução parcial autorizada seguida de um link "Leia mais" para esta página.

APOIE A INFORMAÇÃO CRISTÃ

Info Chrétienne por ser um serviço de imprensa online reconhecido pelo Ministério da Cultura, a sua doação é dedutível no imposto de renda em até 66%.