Mergulhador quase engolido pela baleia vivencia o destino de Jonas por segundos

Rainer, um mergulhador sul-africano, pôde testar a experiência de Jonas sendo engolido por uma baleia!

Dao longo de vários dias, um vídeo de Rainer Schimpf fez o buzz na net. O mergulhador sul-africano de 51 anos tentou filmar uma 'corrida de sardinha'. Em meio à migração, é o maior encontro de animais próximo ao litoral.

Ou seja, o momento preciso em que gansos, pinguins, focas, golfinhos, baleias e tubarões se reúnem para reunir um cardume e compartilhar a festa. E Rainer queria ter um assento na primeira fila para assistir a um vídeo exclusivo. Ele foi para o centro do banco de sardinha. Na época, ele não tinha ideia de como seu vídeo seria realmente único!

“Eu tinha começado a filmar golfinhos, tubarões, gansos, pinguins e cormorões se alimentando de sardinhas quando, vindo das profundezas, apareceu de repente uma baleia-de-Bryde, engolindo tudo em seu caminho. "

Uma baleia de Bryde apareceu com a boca aberta no fundo do oceano e engolfou o mergulhador. Este cetáceo, que pode atingir os 15 metros, costuma alimentar-se apenas de pequenos peixes, crustáceos e krill.

"Tudo aconteceu muito rápido. Foi o primeiro dia. [...] No momento seguinte ficou preto e eu senti uma pressão na cintura, soube imediatamente o que estava acontecendo. [...] Não há espaço para o medo nessas situações. Você deve usar seus instintos imediatamente. "

Enquanto o vídeo mostra as pernas saindo da boca do cetáceo, Rainer diz que prendeu a respiração:

“Achei que ela fosse mergulhar e me soltar em algum lugar muito mais profundo no oceano. "

Mas o cetáceo cuspiu o mergulhador após alguns segundos.

"Foi apenas uma questão de segundos, antes que a baleia percebesse seu erro e abrisse a boca para me cuspir." "

Foi pelo animal que as testemunhas então se preocuparam:

“Eu imagino que para a baleia também foi assustador [...] elas vêm à tona com a boca aberta, não conseguem ver o que está na frente. "

Apesar de Rainer dizer que “nunca mais quer repetir essa experiência”, ele rapidamente voltou para a água.

“Verificamos se o material estava bom, se eu não tinha ossos quebrados ou costelas quebradas. Tudo estava no lugar. Impulsionado pela adrenalina, não queria perder esta sessão de iscas, voltei para a água, desta vez em busca de tubarões… ”

Mas deve ser dito que o homem não está em seu primeiro encontro incomum com um animal. Em 2013, um girafas ele havia corrido para trás na África do Sul em um safári.

MC

© Info Chrétienne - Reprodução parcial autorizada seguida de um link "Leia mais" para esta página.

APOIE A INFORMAÇÃO CRISTÃ

Info Chrétienne por ser um serviço de imprensa online reconhecido pelo Ministério da Cultura, a sua doação é dedutível no imposto de renda em até 66%.