Uganda: multidão enfurecida destrói igreja após líder muçulmano se converter ao cristianismo

Em 6 de maio, após a conversão ao cristianismo de um líder muçulmano e sua esposa, uma multidão destruiu uma igreja e a casa de um pastor em uma vila no leste de Uganda. 

De acordo com informações relatadas por Notícias da Estrela da Manhã Na terça-feira, 6 de maio, uma multidão de muçulmanos “empunhando facões e porretes” incendiou e demoliu o prédio da Igreja Revival de Deus na vila de Malakachomo, localizada no distrito de Kibuku, em Uganda. Eles também supostamente destruíram a casa do pastor Wilberforce Naaya.

Uma demonstração de violência que se segue à conversão ao cristianismo do Sheikh (termo usado para designar um dignitário religioso na sociedade muçulmana Nota do editor) Musyoya Anasi e sua esposa.

Os membros da igreja foram à casa do líder muçulmano pela manhã para orar por sua esposa, que estava doente há dois anos. Musyoya Anasi revela que ela foi milagrosamente curada.

“Ela sofria de dores agudas na garganta que a impediam de engolir alimentos secos, além de um peito inflamado, ela só conseguia ingerir alimentos líquidos”, disse ele ao Morning Star News.

“Depois das orações, ela pediu para cozinhar bananas, que eram facilmente preparadas e comidas. Sua inflamação no peito foi reduzida. Esses milagres levaram minha esposa e eu a entregar nossas vidas a Jesus como Senhor e Salvador”, continuou ele.

O Sheikh relata que ele então explicou o que havia acontecido aos membros da mesquita que vieram visitá-lo.

Mais tarde naquele dia, ele foi à igreja para assistir a um culto, quando os cristãos viram uma multidão enfurecida vindo em direção a eles à distância.

“Eles carregavam facões, porretes, paus e marcharam em direção à nossa igreja cantando 'Allah akbar! Deus é grande! Deus é grande! [Deus é maior]”, relata o pastor da igreja, Wilberforce Naaya, que explica que evacuou o prédio e chamou a polícia, pois temia pela segurança deles.

“Sabíamos que estávamos em perigo por ter um xeque orando conosco e rapidamente chamamos a polícia. »

Uma hora depois, a igreja estava em chamas e a casa do pastor também foi destruída. Notícias da Estrela da Manhã indica que a polícia, enviada ao local, efetuou várias detenções.

a organização Portas abertas relata que em Uganda, especialmente no leste do país, "onde os muçulmanos são maioria, a perseguição é muito grande, principalmente contra os cristãos de origem islâmica".

Camille Westphal Perrier

© Info Chrétienne - Reprodução parcial autorizada seguida de um link "Leia mais" para esta página.

APOIE A INFORMAÇÃO CRISTÃ

Info Chrétienne por ser um serviço de imprensa online reconhecido pelo Ministério da Cultura, a sua doação é dedutível no imposto de renda em até 66%.