Testemunho: Perseguido, continua a anunciar o Evangelho na China

“Se eu tiver que ser encarcerado, que seja. Nada nos separará do amor de Cristo. »

O governo chinês implementou há um mês novas "Medidas para a administração de serviços de informação religiosa na Internet". Preocupação Cristã Internacional pôde ouvir o testemunho de um cristão que as sofre, mas continua a compartilhar sua fé cristã.

O homem que a organização para cristãos perseguidos chama de Gianni é líder de uma igreja doméstica em Chengdu e já foi detido várias vezes pelas autoridades locais. É graças ao Zoom que ele consegue organizar os cultos online. No mensageiro do WeChat, ele ainda consegue compartilhar o Evangelho.

Ele fala sobre a reunião online de mais de 500 participantes.

“Quando as igrejas domésticas são suprimidas, há pelo menos uma conexão básica entre a equipe de liderança e a congregação, ou entre os membros. Desta forma, o rebanho não se dispersará completamente se for atingido. Sem a Internet, o encontro e a conexão entre os cristãos seriam muito fracos, dispersos e em menor escala. »

Gianni explica que consegue contornar a repressão do governo chinês porque o servidor de seu aplicativo “está instalado no exterior”.

Depois, acrescenta, “se tiver de ser encarcerado, que assim seja, nada nos separará do amor de Cristo”.

"Como não perdi minha fé, tentarei continuar vivendo minha vida para fazer o seguinte: compartilhar o evangelho com as pessoas em liberdade e alegria, receber novos irmãos e irmãs e formar discípulos, enviar pregadores para plantar igrejas. »

Ele termina nos chamando à oração pelos cristãos chineses.

“Irmãos e irmãs no Ocidente, por favor, prestem atenção à nossa situação e orem por nós. Agradeceríamos. »

MC

© Info Chrétienne - Reprodução parcial autorizada seguida de um link "Leia mais" para esta página.

APOIE A INFORMAÇÃO CRISTÃ

Info Chrétienne por ser um serviço de imprensa online reconhecido pelo Ministério da Cultura, a sua doação é dedutível no imposto de renda em até 66%.