Terapia de conversão: A Assembleia Nacional aprova a lei por unanimidade

O projeto de lei que proíbe a terapia de conversão, práticas que visam transformar a orientação sexual ou identidade de gênero, foi aprovado por unanimidade pela Assembleia Nacional na terça-feira.

MPs considerados e aprovados por unanimidade a conta levado pelo deputado LREM, Laurence Vanceunebrock para lutar contra a terapia de conversão.

Até agora, as terapias de conversão, quer espirituais, médicas ou sociais, não podiam ser continuadas. Com esta lei, Laurence Vanceunebrock pretende dar uma "definição mais estrita do termo" e criar uma infracção específica, punível com dois a três anos de prisão e uma multa de € 30 a € 000 consoante a vítima seja menor ou não.

No final da votação, Laurence Vanceunebrock  congratulou-se com o resultado, afirmando que “é uma demonstração de humanidade considerar todos com respeito e 'é por isso que estou feliz com a votação que acaba de ocorrer na Assembleia Nacional”. «É também um forte sinal dirigido às associações e às vítimas, dizer-lhes que a República Francesa os escuta e os apoia», acrescentou o deputado.

Em 13 de setembro, Marlene Schiappa, Ministro Delegado ao Ministro do Interior, responsável pela Cidadania, anunciou que confiou a missão de “quantificar”, “exemplificar” e “explicar” este fenômeno a Miviludes, o órgão de luta contra as aberrações sectárias ligado ao Ministro do interior. Uma primeira avaliação está prevista para este mês.

Como um lembrete, no contexto deste projeto de lei, o Conselho Nacional dos Evangélicos da França (CNEF) e a Igreja Católica relembraram "Sua oposição a essas práticas".

No entanto, um ponto do texto é debatido, Le Figaro relata que dois grupos de psiquiatras e advogados alertaram para o risco de incluir a "identidade de gênero" na lei, temendo que isso atrapalhe o atendimento de crianças que sofrem de disforia de gênero.

Camille Westphal Perrier

Crédito da imagem: Jo Bouroch / Shutterstock.com

© Info Chrétienne - Reprodução parcial autorizada seguida de um link "Leia mais" para esta página.

APOIE A INFORMAÇÃO CRISTÃ

Info Chrétienne por ser um serviço de imprensa online reconhecido pelo Ministério da Cultura, a sua doação é dedutível no imposto de renda em até 66%.