Selva de Calais: uma igreja e uma mesquita legalmente destruídas, gostaríamos de entender

Parece o cenário de um filme ruim: em Calais, um enorme terreno baldio à beira de um anel viário, de frente para o mar e portanto para a Inglaterra, algumas cabanas, cabanas improvisadas, uma floresta de barracas, lama, montes de lixo, sem banheiros. Como locais de reunião, algumas mesquitas e duas igrejas.

DNa verdade, é um local protegido pela riqueza de sua flora e fauna, mas também está classificado como de risco devido à proximidade de duas fábricas de produtos químicos. Este terreno, que não pode ser edificado devido à sua classificação ecológica, legalmente não pode ser uma área de recepção.

Os milhares de pessoas que lá vivem, ou melhor, sobrevivem, vêm de diversos países, não querem voltar, não podem ficar neste lugar inóspito e também não podem ir para outro lugar. Lado sanitário: nada, nem mesmo água potável. ONGs e médicos ingleses no local fornecem atendimento gratuito.

Existem várias mesquitas neste campo onde a maioria dos refugiados é muçulmana. Duas igrejas, uma ortodoxa e outra evangélica, acolhem os cristãos, espaços de paz e diálogo em meio a essa selva onde a convivência não é fácil e onde as brigas e os estupros acontecem diariamente. Foi então que a prefeitura de Pas de Calais decidiu reservar uma zona franca de 100m de largura entre o acampamento e o anel viário. Ele se compromete a não destruir uma mesquita abandonada e a igreja evangélica que não estão nesta área.

Finalmente, os dois edifícios são destruídos porque estão nesta área. Eles teriam se mudado? Esta é a casa de vários milhares de pessoas em território francês. Acho que você entendeu que há uma série de inconsistências neste espaço onde nada é legal de qualquer maneira. As reações de raiva às destrutivas escavadeiras foram imediatas. As redes sociais e a mídia os transmitiram.

O pastor Fabien Boinet, extremamente desapontado, permanece calmo e espera poder reconstruir a tenda de adoração em outro local do acampamento. É um belo testemunho de perseverança e amor de Deus. Oremos por esses milhões de refugiados e pessoas deslocadas em todo o mundo. Vamos orar e apoiar todos os que se importam e orar por todos os nossos governos.

Elisabeth Dugas

© Info Chrétienne - Reprodução parcial autorizada seguida de um link "Leia mais" para esta página.

APOIE A INFORMAÇÃO CRISTÃ

Info Chrétienne por ser um serviço de imprensa online reconhecido pelo Ministério da Cultura, a sua doação é dedutível no imposto de renda em até 66%.