Editorial de Camille de 8 de setembro: Clérigos birmaneses não querem ser comprados pela junta militar

Au Myanmar, comandantes do exército local obedientes à junta militar no poder desde o golpe, convocaram ontem pastores, padres e monges budistas do estado de Chin para oferecer-lhes uma contribuição financeira. 

Um donativo que quase todos os líderes religiosos presentes recusaram, convidando o exército a proteger "os edifícios religiosos que foram atingidos, danificados, apreendidos ou devastados" nesta região predominantemente cristã. “Não queremos ser comprados ou vistos como orgânicos ou próximos aos militares”, disse um dos pastores que prefere permanecer anônimo.

Se na Birmânia os líderes religiosos não desejam enfrentar o poder, na Hungria os cristãos evangélicos foram recentemente defendidos por um político.

Na Hungria, o pastor evangélico Gabor Ivanyi foi nomeado cidadão honorário da capital húngara. Uma forma de o prefeito de Budapeste se opor ao primeiro-ministro húngaro, Viktor Orban, e ao seu governo, que há vários anos assedia o pastor e sua igreja.

“É nosso dever estar ao lado da comunidade evangélica húngara, por isso participei esta manhã no culto dominical da Igreja da Fraternidade”, disse o prefeito nas redes sociais.

Desde a captura de Cabul pelo Talibã, 300 menores afegãos foram evacuados e separados de suas famílias. Um número que pode aumentar com as diferentes identificações.

Henrietta Fore, Diretora Executiva do UNICEF, apela aos governos onde as crianças têm familiares que poderiam recebê-los a "cooperar e facilitar a reunificação e rotas de migração seguras e legais para essas crianças, se for de seu interesse".

A dois meses da COP26 que acontecerá em Glasgow, Escócia, de 1 a 12 de novembro, o Papa Francisco, o Patriarca Bartolomeu e o Arcebispo de Canterbury Justin Welby, publicado terça-feira, 7 de setembro uma "mensagem conjunta para a proteção da criação". Uma iniciativa histórica que reflete a urgência da situação climática.

A urgência da situação na Birmânia, no Afeganistão e, claro, da situação climática, deve nos desafiar como cristãos. Seja orando, fazendo uma doação ou mudando nosso dia a dia, é hora de agir!

Camille Westphal Perrier

© Info Chrétienne - Reprodução parcial autorizada seguida de um link "Leia mais" para esta página.

APOIE A INFORMAÇÃO CRISTÃ

Info Chrétienne por ser um serviço de imprensa online reconhecido pelo Ministério da Cultura, a sua doação é dedutível no imposto de renda em até 66%.