O editorial da semana de 13/05/2022 com Camille: Antissemitismo, Líbano, perseguição no Irã, 1000 pastores

No editorial da semana com Camille em vídeo descubra os assuntos que animaram a esfera cristã esta semana a partir de artigos publicados no site InfoChrétienne.

Esta semana, a questão do anti-semitismo foi destaque nos noticiários.

A Aliança Evangélica Europeia (EEE) adotou oficialmente a definição de antissemitismo da Aliança Internacional para a Memória do Holocausto (IHRA). Para Thomas Schirrmacher, secretário-geral da Aliança Evangélica Mundial, este é um “forte sinal de cooperação e diálogo entre cristãos e judeus em todo o mundo”.

A Igreja da Inglaterra também falou sobre o assunto. No domingo, 8 de maio, em um culto especial na Christ Church Cathedral em Oxford, a Igreja Anglicana pediu desculpas por leis aprovadas há 800 anos que permitiam a expulsão de judeus da Inglaterra.. Uma iniciativa que faz parte de um processo de reconciliação iniciado em 2019.

Enquanto as eleições legislativas estão marcadas para domingo, 15 de maio no Líbano, A ONU acusou nesta quarta-feira o governo e o banco central do país de serem responsáveis ​​pela crise econômica sem precedentes que mergulhou a maioria dos libaneses na pobreza.

Uma delegação de bispos franceses estava justamente visitando o país dos Cedros esta semana para demonstrar o apoio dos católicos na França ao povo libanês. Em particular, foram ao porto de Beirute, local da dupla explosão que devastou a capital libanesa em agosto de 2020. Em meio às ruínas, os bispos rezaram pelo país.

A cada semana oferecemos um foco em um país onde os cristãos são vítimas de perseguição, hoje no Irã.

Neste país, que ocupa o 9º lugar no Índice Mundial de Perseguição aos Cristãos de 2022 pela ONG Portas Abertas, os direitos da minoria cristã são limitados.

Nima Rezaei testemunha à organização Artigo 18 sobre sua conversão ao cristianismo e a perseguição que se seguiu. Repetidos interrogatórios, detenções e ameaças de execução... O cristão iraniano, agora refugiado na Turquia, não foi poupado.

En outre, Tribunal Revolucionário de Teerã condenou recentemente Anoushavan Avodian, Cristão iraniano-armênio, a 10 anos de prisão por fundar uma igreja doméstica.

O Conselho Nacional de Evangélicos da França estima que pelo menos 1000 pastores devem ser formados nos próximos dez anos para renovar o corpo pastoral evangélico.

"Esta é toda a questão da sustentabilidade do movimento evangélico na França para os próximos anos", sublinha Romain Choisnet, diretor de comunicação da organização.

Camille Westphal Perrier

© Info Chrétienne - Reprodução parcial autorizada seguida de um link "Leia mais" para esta página.

APOIE A INFORMAÇÃO CRISTÃ

Info Chrétienne por ser um serviço de imprensa online reconhecido pelo Ministério da Cultura, a sua doação é dedutível no imposto de renda em até 66%.