Rainha da Inglaterra diz que o gospel trouxe "esperança" durante a pandemia

Em uma mensagem lida por seu filho mais novo, Conde Edward de Wessex, Elizabeth II disse ao Sínodo Geral da Igreja da Inglaterra que "o evangelho trouxe esperança" durante a pandemia.

Os membros da legislatura da Igreja da Inglaterra se reuniram na Church House, Westminster, na terça-feira, para a reunião do sínodo recém-eleito por um mandato de cinco anos. A Rainha da Inglaterra, Elizabeth II, que é governadora suprema da Igreja, não esteve presente na reunião por motivos médicos, no entanto, ela insistiu em enviar-lhes uma mensagem relatórios Christian Today.

Ela mencionou notavelmente os efeitos da pandemia. “Para os crentes, os últimos anos foram particularmente difíceis, com restrições sem precedentes no acesso aos confortos do culto público”, disse ela.

Mesmo assim, ela acredita que, em meio a esse momento difícil, "o evangelho trouxe esperança, como tem feito ao longo dos tempos". A rainha sublinhou ainda que “a Igreja adaptou e continuou o seu ministério, em novas formas, em particular graças ao digital”.

A seguir, mencionou São Paulo, que nos lembra “que a todos os cristãos está confiado o ministério da reconciliação e que o aprofundamento das relações entre as grandes tradições cristãs tem sido uma prioridade constante desde o primeiro Sínodo geral de 1970”.

“Nenhum de nós pode retardar a passagem do tempo; e embora muitas vezes nos concentremos em tudo o que mudou nesse ínterim, muito permanece o mesmo, incluindo o evangelho de Cristo e seus ensinamentos ”, concluiu ela.

A rainha, uma cristã comprometida?

Em artigo publicado em outubro passado, o Christian Post lamentou "o estranho silêncio" que reina em torno da fé de Elizabeth II. O jornal afirmou, no entanto, que "a vida, atitude, coragem, alegria e resistência da rainha fluem diretamente de seu relacionamento com Jesus".

Ele também se lembrou de que a rainha havia recebido calorosamente Billy Graham quando ele visitou a Inglaterra. Ele também escreveu em sua autobiografia que ela estava muito interessada "na Bíblia e em sua mensagem". Ela até disse a ele que a passagem de João 5 sobre a cura do homem aleijado era sua favorita.

Além disso, numa mensagem transmitida por ocasião do Natal de 2002, Isabel II declarou que contava com a sua fé para guiar os seus passos e haurir "a sua força na mensagem do Evangelho cristão".

“Sei o quanto confio na minha fé para me guiar nos bons e nos maus momentos. Todo dia é um novo começo. Eu sei que a única maneira de viver minha vida é tentando fazer o que é certo, ter uma visão de longo prazo, dar o melhor de mim no que quer que o dia me traga e colocar minha confiança em Deus ... Eu tiro minha força na mensagem de esperança do Evangelho cristão ”.

Camille Westphal Perrier

© Info Chrétienne - Reprodução parcial autorizada seguida de um link "Leia mais" para esta página.

APOIE A INFORMAÇÃO CRISTÃ

Info Chrétienne por ser um serviço de imprensa online reconhecido pelo Ministério da Cultura, a sua doação é dedutível no imposto de renda em até 66%.