Rádio: Uma nova senhora e ainda tão jovem [Opinião]

Se o Panteão fosse sólido, suas paredes ecoariam os pioneiros do rádio. Seus nomes são conhecidos, suas obras nem tanto.

Devemos uma ladainha a alguns gênios da física:

- Samuel Morse inventa o telégrafo (1841);

- Heinrich Hertz destaca a onda de rádio (1886);

- Édouard Branly projeta o receptor de ondas de rádio (1890);

- Nikola Tesla produz o gerador de alta frequência de 15 kHz (1893);

- Oliver Lodge detecta ondas de rádio de até 50 metros (1894);

- Alexander Popov descobre o princípio da antena (1895);

- Guglielmo Marconi realiza a primeira transmissão hertziana entre a Inglaterra e a França (1899) e depois a América e a Europa (1902).

Reginald Fessenden conseguiu a primeira troca transatlântica em código Morse (1906) e no mesmo ano, ele transmite a primeira voz, um programa de Natal com versos gospel e hinos cantados por uma mulher!

Acabamos de inventar o rádio. O exército, a marinha em particular, pode usá-lo.

No início da Grande Guerra, Bélgica, graças ao Rei Albert Ier, torna-se o primeiro país a transmitir um programa - música clássica aos sábados (1914). Seis anos depois, um século atrás, a primeira estação é criada na França, Radio Tour Eiffel (22 de dezembro de 1921). A BBC e a Rádio Moscou foram criadas no ano seguinte. O profascista Marconi construiu a Rádio Vaticano (1931). Shortwave é propaganda globalizante. Nos Estados Unidos, a primeira radionovela Guerra dos Mundos d'Orson Welles traz marcianos para as casas (1938). Temos medo, a mídia está ganhando poder, Hitler também. A Rádio Londres resiste, a Rádio Paris é alemã e a Alemanha ouve Pio XII " as "centenas de milhares de pessoas (...) condenadas à morte ou ao extermínio progressivo" (Natal de 1942). No mesmo ano, o Tio Sam criou a Voz da América e depois a Rádio Europa Livre (1949), cujos slogans cruzaram a Cortina de Ferro.

O rádio ? Jean-Paul Sartre deplora que “ surpreende as pessoas à mesa ou na cama, quando têm menos defesa ” (1950) e Georges Duhamel sublinha que ela “ torna-se um meio muito poderoso de pressão ou mesmo de doutrinação ” (1952). Diga olá para os amigos refaz o mundo cantando em Europe 1 (1959). Sem partido político, o rádio embriaga a juventude. Para dissolver a Assembleia, de Gaulle escolhe o rádio (30 de maio de 1968). Apesar da televisão, a voz não se desvanece, pelo contrário: isso transforma a sociedade.

No anonimato das cidades e no isolamento do campo, o rádio consola e aconselha. Mesmo quando há um público, é sempre alguém falando comigo. O rádio cria um relacionamento; a TV deslumbra as massas. A voz diz tudo sobre ser, sobre seu pensamento profundo. Essa modéstia dá origem ao desejo, como a sombra de Cyrano na varanda de Roxane. Nem todo rádio é poético, claro. Muitas vezes, o alvoroço e a solicitação alimentam a pressão do dinheiro, que mata o tempo ao espremê-lo.

Mesmo assim, o rádio continua mimado pela opinião pública: “ Proximidade, capacidade de resposta, flexibilidade. Caminhamos com você. É uma mídia do futuro por meio de novas tecnologias e formatos. (…) A voz nunca ocupou tanto espaço no nosso dia a dia ”, observa Roch-Olivier Maistre, presidente da CSA.

Facto :

1. O rádio é a mídia noticiosa, regular e concisa. O único canal de som força você a se expressar bem - sem rede, sem expressões faciais ou maquiagem. A imagem polui a pureza da voz, ainda que hoje a tela volte a ganhar força com a TV de informação contínua. Além disso, existe um evento sem imagem?

2. Podemos ouvir rádio enquanto fazemos outra coisa. Do travesseiro à escrivaninha, ela vai de cômodo em cômodo e, a tempo, transforma o congestionamento. Mas se o fluxo direto sempre tem precedência, ele não tem mais exclusividade. A qualquer momento, você pode ouvir o programa de sua escolha. O rádio torna-se heterócrono: o tempo deixa de ser programado na recepção da mensagem. Você pode navegar livremente pelas informações, como a imprensa escrita, o livro, a foto ou o pôster.

3. O custo do rádio é baixo, assim como sua logística. É a mídia dos pobres, seja remetente ou destinatário. Com exceção do transistor, tudo é gratuito desde o início. Por procuração, o homem da rua é transportado para situações extremas. Na RTL, René Desmaison volta vivo de suas 342 horas nas Grandes Jorasses, mas não seu camarada Serge Gousseault (fevereiro de 1971) ...

40 anos após a liberação das ondas de rádio (LSDJ n ° 1271), a radiodifusão digital (DAB +) vai acabar com o monopólio da banda FM. Uma nova era começa.

A Internet tornará o rádio obsoleto? Claro que não. O Canvas tece som, imagem e texto. É uma metamédia. Continuamos a consumir rádio mas em Smartphone. No entanto, muitos não sabem disso porque a tela funciona como uma tela e a própria palavra “rádio” vê suas ondas tomarem algumas rugas.

Aos cem anos, nós os perdoamos prontamente.

Louis Daufresne

Fonte: RFI

Este artigo foi publicado em Seleção do dia.

© Info Chrétienne - Reprodução parcial autorizada seguida de um link "Leia mais" para esta página.

APOIE A INFORMAÇÃO CRISTÃ

Info Chrétienne por ser um serviço de imprensa online reconhecido pelo Ministério da Cultura, a sua doação é dedutível no imposto de renda em até 66%.