Quebec: pastor escolhe a desobediência civil ao permitir que moradores de rua durmam em sua igreja

Em Quebec, uma “parada térmica” é um local de recepção para os sem-teto, autorizado para recepção noturna, mas não para dormir. Os beneficiários podem passar uma noite inteira lá, mas não podem dormir lá.

LO pastor Michel Monette e membros da Igreja Cristã do Rei dos Reis de Hochelaga, optam por não seguir essa legislação, e às vezes permitem que os sem-teto cochilem no chão, equipados com travesseiros e cobertores fornecidos por voluntários.

Esta iniciativa preocupa Serge Lareault, “Protetor dos sem-teto de Montreal”. Entrevistado por o jornal de montreal, ele expressou algumas reservas em relação a esta escolha.

“A solidariedade humana é importante e reconheço a generosidade desta Igreja. Mas os voluntários são bem treinados, seguros e as pessoas são bem-vindas, às vezes à beira da overdose, também? ”

Mas o pastor vê de outra forma a urgência de cuidar dos sem-teto em seu bairro. Ele deseja fornecer ajuda rápida às pessoas que sofrem com as temperaturas noturnas extremas dos últimos dias.

“Temos o sistema e a burocracia que temos. Estamos superprotegidos e nos protegemos de todos. Em um ponto fica super higienizado ... Eu entendo que a cidade está dizendo que nosso povo é voluntário e não tem o treinamento adequado, mas as pessoas precisam de um lugar para dormir aquecido. ”

Para o pastor, os abrigos montados não são suficientes para acomodar todos os moradores de rua do bairro. As autoridades acreditam que todos os abrigos da cidade não estão em sua taxa máxima de preenchimento.

Por enquanto, os voluntários da igreja continuam recebendo os sem-teto com café, biscoitos e exibindo filmes a noite toda. A igreja foi aberta para três pessoas na primeira noite, 8 de janeiro. Ela espera abrir todas as noites quando o termômetro marcar pelo menos -18 ° C.

O editorial

© Info Chrétienne - Reprodução parcial autorizada seguida de um link "Leia mais" para esta página.

APOIE A INFORMAÇÃO CRISTÃ

Info Chrétienne por ser um serviço de imprensa online reconhecido pelo Ministério da Cultura, a sua doação é dedutível no imposto de renda em até 66%.