Stop abuse: um serviço de escuta dedicado às vítimas de abuso sexual criado por iniciativa de membros da CNEF

O Conselho Nacional de Evangélicos da França lançou na quarta-feira, 21 de setembro, um serviço de escuta para vítimas e testemunhas de abuso sexual dentro de igrejas, estruturas e obras evangélicas protestantes.

Sob o impulso de seu ex-presidente, Étienne Lhermenault, o Conselho Nacional de Evangélicos da França (CNEF) abordou a questão do abuso sexual na igreja em 2018 durante uma Assembleia Plenária. Desafiado pelas revelações que atingiram a Igreja Católica na época, o ex-presidente havia iniciado um grupo de trabalho sobre o assunto.

No final do ano passado, a organização que reúne 32 sindicatos de igrejas afiliadas, 162 funciona e representa 70% dos locais de culto evangélico na França, prometeu lutar contra o abuso sexual dentro da igreja, nomeadamente através da adoção de uma “carta de compromisso” a este respeito.

Na sequência deste trabalho, a CNEF passou a disponibilizar às vítimas um serviço de escuta denominado "Pare de Abuso" que se destina a “todas as pessoas que são vítimas ou testemunhas de violência e abuso sexual dentro de uma estrutura, Igreja, sindicato ou obra evangélica evangélica”.

O objetivo do Stop abuse é oferecer uma plataforma de escuta e assistência às vítimas de abuso para recolher os seus testemunhos, encaminhá-los para o apoio adequado, seja pastoral, psicológico ou jurídico, envolver as estruturas envolvidas ou informar, se necessário, as autoridades judiciárias.

Em seu site, uma seção de Perguntas Frequentes tem como objetivo fornecer respostas relevantes para algumas perguntas que as vítimas ou seus entes queridos possam ter, como: “em nossos círculos evangélicos, quando podemos falar de abuso espiritual? », « temos o direito de denunciar um irmão ou uma irmã na fé? », « o que pode acontecer comigo se denunciar comportamento abusivo em relação a terceiros? ou “Quais são as diferenças entre agressão sexual, agressão sexual e estupro?” ".

No final de 2021, Marc Deroeux, então vice-presidente da CNEF, havia insistido na importância da aplicação de "boas práticas" dentro das comunidades evangélicas para que "permaneçam e sejam lugares de benevolência, de acolhimento, lugares onde você pode se sentir seguro". A implementação deste serviço é certamente um novo passo neste sentido!

Camille Westphal Perrier

© Info Chrétienne - Reprodução parcial autorizada seguida de um link "Leia mais" para esta página.

APOIE A INFORMAÇÃO CRISTÃ

Info Chrétienne por ser um serviço de imprensa online reconhecido pelo Ministério da Cultura, a sua doação é dedutível no imposto de renda em até 66%.