Organização de um protesto após o sequestro de Saba, um cristão paquistanês de 15 anos

“Vamos realizar um protesto em Faisalabad e ficar com as famílias das vítimas até que os tribunais tomem medidas concretas contra os culpados e tragam de volta as meninas sequestradas. »

Em 20 de maio, Saba e sua irmã Muqaddas estavam a caminho do trabalho, ambas são criadas em Faisalabad, quando dois homens as prenderam. Eles empurraram Muqaddas para trás e forçaram Saba a entrar no veículo. Este jovem cristão está agora detido em um local desconhecido.

A mãe dela denunciou. A polícia procura os sequestradores de Saba, até agora sem sucesso.

Lala Robin Daniel, ativista de direitos humanos em Faisalabad, denuncia um tratamento desigual entre “políticos ricos” e “famílias pobres de minorias”.

“Sempre que há um problema com o governo ou com políticos ricos, os tribunais ficam abertos mesmo à noite, apenas para fazer justiça aos ricos. Por que esses tribunais não podem ficar abertos para fazer justiça às famílias pobres de minorias? »

“Faremos um protesto em Faisalabad e ficaremos com as famílias das vítimas até que os tribunais tomem medidas concretas contra os culpados e tragam de volta as meninas sequestradas”, anuncia Lala Robin Daniel, “chegou a hora de levantar coletivamente nossas vozes contra tais crimes contra as minorias”.

No Twitter, o bispo Azad Marshall diz que “o sequestro de nossos jovens deve parar”.

“Hoje vemos um novo nível de ódio quando uma garota surda e muda foi enganada e sequestrada em plena luz do dia. A polícia deve agir, a justiça deve enviar uma mensagem. Somos compelidos a assistir enquanto os humanos são violados. A indiferença social para com os predadores que usam a religião para perseguir e atingir as minorias e os vulneráveis, continuando a enxergar nosso futuro comum. A violação de Saba Masih em Faisalabad é outro lembrete da gravidade da situação. »

MC
Fonte: AsiaNews

© Info Chrétienne - Reprodução parcial autorizada seguida de um link "Leia mais" para esta página.

APOIE A INFORMAÇÃO CRISTÃ

Info Chrétienne por ser um serviço de imprensa online reconhecido pelo Ministério da Cultura, a sua doação é dedutível no imposto de renda em até 66%.