[Opinião] Ouça a natureza, faz bem à saúde!

[Postagem de opinião] Você realmente precisa de um estudo científico para saber que se sente melhor ao caminhar perto da água ou no meio da natureza?

Pensar nisso é uma coisa, especialmente nestes tempos confinados; o conhecimento é outra. É uma certeza para uma equipe de pesquisadores da América do Norte cujo estudo foi publicado em março passado.

“A pandemia Covid-19 destacou, de várias maneiras, a importância da natureza para a saúde humana, diz Rachel Buxton, principal autora do estudo e pesquisadora da Carleton University em Ottawa (Canadá). Com a diminuição do ruído do tráfego durante os bloqueios, muitos se conectaram ao ambiente sonoro de uma maneira totalmente nova - tomando consciência do canto dos pássaros atrás da janela. " Ouça os sons da natureza, água corrente, ondas, canto dos pássaros ... “Os sons da natureza reduzem o estresse e melhoram nosso humor, diminuem a dor e diminuem os batimentos cardíacos. "

Em vez de medir como a poluição sonora de origem humana perturba a fauna e a flora, esses pesquisadores, pela primeira vez, seguiram o raciocínio oposto: qual a real influência desses ruídos naturais em nosso moral e em nosso organismo? Para descobrir, os pesquisadores vasculharam nada menos que 36 estudos difundir som para voluntários, em laboratórios e hospitais. Sete deles mediram a influência desses sons na percepção de dor, estresse, pressão arterial ou frequência cardíaca. No final, os sons da natureza levariam a uma melhoria de 184% na saúde geral e a uma redução de 28% nos níveis de estresse. Que conselho uma cura geral da natureza para todos! Quem são aqueles que supostamente têm a melhor influência sobre nós? O som da água, o canto dos pássaros e, claro, a mistura dos dois.

Judikael Hirel 

Fonte: Por que médico

Este artigo foi publicado em Seleção do dia.

© Info Chrétienne - Reprodução parcial autorizada seguida de um link "Leia mais" para esta página.

APOIE A INFORMAÇÃO CRISTÃ

Info Chrétienne por ser um serviço de imprensa online reconhecido pelo Ministério da Cultura, a sua doação é dedutível no imposto de renda em até 66%.