Observatório da Liberdade Religiosa na África chama 'genocídio por atrito' na Nigéria

“Os ataques durante a temporada agrícola têm um impacto maior na vida das vítimas do que os ataques em qualquer outro momento. Esta descoberta reforça a suspeita de que os atacantes pretendem matar ou matar de fome suas vítimas, especialmente os cristãos no norte da Nigéria. Alguns chamam isso de 'genocídio por atrito'. »

O Observatório da Liberdade Religiosa na África (ORFA), um programa de pesquisa, treinamento e advocacia cuja missão é promover a liberdade religiosa na África, acaba de publicar um relatório sobre assassinatos e sequestros na Nigéria. Seus dados revelam que o número de cristãos mortos foi 9,6 vezes maior do que o número de muçulmanos mortos em violência relacionada ao jihadismo per capita entre outubro de 2019 e setembro de 2020.

Os especialistas por trás deste relatório, que analisa dados entre outubro de 2019 e setembro de 2021, dizem que “os dados sobre assassinatos mostram que há razões para acreditar que na Nigéria (particularmente nos estados do norte), os atores ligados à jihad visam os cristãos” e que há evidência de que "as forças de segurança tendem a não oferecer proteção e às vezes até a participar da violência contra os cristãos".

De acordo com o Observatório da Liberdade Religiosa na África, “uma análise mais aprofundada mostra que há uma proporção significativamente maior de cristãos sequestrados do que muçulmanos”.

Seus dados também revelam uma temporalidade dos eventos. Enquanto os seqüestros ocorrem ao longo do ano, o maior número de assassinatos é cometido durante a "época agrícola". “Os ataques durante a temporada agrícola têm um impacto maior na vida das vítimas do que os ataques em qualquer outro momento”, diz o relatório, “Esta descoberta reforça a suspeita de que os agressores pretendiam matar ou matar de fome suas vítimas, especialmente os cristãos no norte da Nigéria. . Alguns chamam de 'genocídio por atrito'”.

Questionado pela organização Ajuda à Igreja que Sofre, Dom Oliver Dashe Doeme de Maiduguri, também falou deste sofrimento. “Nunca experimentamos o que estamos vivendo agora, as pessoas estão sofrendo, estão com fome”, disse ele na época.

E de acordo com a ORFA, esses dados representam apenas a “ponta do iceberg”.

“Os números fornecidos neste relatório são apenas a 'ponta do iceberg'. Incidentes envolvendo assassinatos e sequestros muitas vezes representam uma gama de violência e sofrimento: comunidades são permanentemente invadidas e/ou ocupadas, mulheres e meninas são estupradas e/ou sequestradas, campos são destruídos e/ou ocupados, pessoas são despojadas de suas propriedades e meios de subsistência, locais de culto são abandonados, fechados ou destruídos, pessoas são expulsas de seu país de origem em situações desastrosas de deslocamento interno. »

MC

Crédito de imagem: Shutterstock.com / James Dalrymple

© Info Chrétienne - Reprodução parcial autorizada seguida de um link "Leia mais" para esta página.

APOIE A INFORMAÇÃO CRISTÃ

Info Chrétienne por ser um serviço de imprensa online reconhecido pelo Ministério da Cultura, a sua doação é dedutível no imposto de renda em até 66%.