Discurso do Papa Francisco em apoio ao Líbano: "Podemos trazer luz onde há escuridão"

O Papa Francisco concluiu a Jornada de Oração e Reflexão pelo Líbano, que aconteceu nesta quinta-feira, na presença de nove patriarcas cristãos do país, com um vibrante apelo pela terra do cedro.

Nove líderes das comunidades cristãs do Líbano, católicas, ortodoxas, caldeus, armênias e evangélicas se reuniram na Basílica de São Pedro em Roma, quinta-feira, 1º de julho duranteum dia de reflexão e oração organizado pelo Vaticano.

Durante o dia, os patriarcas libaneses participaram de três sessões de trabalho a portas fechadas antes de uma oração final nos relatórios da basílica Notícias da Ásia. No final deste tempo de reflexão, O Papa Francisco fez um discurso em apoio ao povo libanês que "precisa de planos para a paz e não para o infortúnio".

“Acreditamos que Deus nos mostrou apenas um caminho: o caminho para a paz. Asseguremos, portanto, aos nossos irmãos e irmãs muçulmanos, e aos de outras religiões, nossa abertura e nossa disponibilidade para trabalhar juntos para construir a fraternidade e promover a paz. [...] Espero que este dia seja seguido de iniciativas concretas sob a égide do diálogo, da educação e da solidariedade. "

O pontífice também exortou a classe política libanesa a encontrar "soluções urgentes e duradouras para a atual crise econômica, social e política, sabendo que não pode haver paz sem justiça", ele espera que a comunidade internacional tome ações concretas para ajudar o Líbano no futuro.

O apelo do Papa dirige-se a todos os “Cidadãos do Líbano”, aos quais exorta a não desanimar. Exprimiu também a esperança de que o país volte a ser uma “terra de tolerância e pluralismo, um oásis de fraternidade onde se encontram diferentes religiões e credos, onde convivem diferentes comunidades, colocando o bem comum antes dos interesses individuais”.

O Papa a seguir encorajou os libaneses da diáspora a colocarem os seus recursos ao serviço da sua pátria.

Recordando as palavras "cheios de esperança" do poeta Gibran, François lembrou que "além da cortina negra da noite, há um amanhecer que nos espera" e que não há "outra forma de chegar ao amanhecer que um diálogo honesto e intenções puras ”.

"Podemos trazer luz onde há escuridão" Acrescentou o Bispo de Roma, que encoraja os fiéis a confiarem «todos os esforços e compromissos a Cristo, Príncipe da Paz», para que «pelos raios sem proteção da sua misericórdia fujam as trevas, o crepúsculo desapareça, as sombras se dissipem e a noite vá embora».

Uma pesquisa publicada em 1º de julho pelaUNICEF sobre as consequências do colapso econômico para as crianças no Líbano destaca a gravidade da situação no país, que continua a piorar. De acordo com o relatório, mais de 30% das crianças libanesas passam fome e 77% das famílias não têm dinheiro para se alimentar adequadamente.

O documento divulgado pela UNICEF revela ainda que 15% das famílias mandam os filhos para trabalhar em vez da escola, para que possam ganhar algum dinheiro. “O Banco Mundial descreveu o que está acontecendo no Líbano como um dos três maiores colapsos econômicos desde meados do século 19”, relata Yukie Mokuo, representante do UNICEF no Líbano.

É uma prova das “medidas de adaptação negativas” que muitas famílias são forçadas a tomar para lidar com a situação.

“Sem melhora à vista, mais crianças do que nunca vão para a cama com fome no Líbano. A saúde, a educação e o próprio futuro das crianças são afetados pela alta dos preços e pelo contínuo aumento do desemprego. Cada vez mais famílias são forçadas a recorrer a medidas de adaptação negativas, incluindo enviar seus filhos para trabalhar em condições muitas vezes perigosas, casar suas filhas pequenas ou vender suas propriedades. "

“Uma ação determinada e coordenada é essencial para aliviar o sofrimento, especialmente entre os mais vulneráveis, que estão presos em uma espiral de pobreza. Diz o representante da UNICEF.

Camille Westphal Perrier

Crédito da imagem: P.jowdy / Shutterstock.com

Artigo publicado originalmente em julho de 2021.

© Info Chrétienne - Reprodução parcial autorizada seguida de um link "Leia mais" para esta página.

APOIE A INFORMAÇÃO CRISTÃ

Info Chrétienne por ser um serviço de imprensa online reconhecido pelo Ministério da Cultura, a sua doação é dedutível no imposto de renda em até 66%.