O apelo à unidade dos líderes das igrejas na Armênia

Após o acordo de cessar-fogo de Nagorno-Karabakh assinado em 9 de novembro, encerrando os combates entre o Azerbaijão e a Armênia, os armênios expressaram sua raiva nas ruas de Yerevan. Perante esta violência, os dirigentes das Igrejas Católica e Apostólica apelam à unidade e à calma. 

Dele protestos eclodiram na noite de segunda a terça-feira na capital armênia, Yerevan, assim que o acordo entre a Armênia e o Azerbaijão foi anunciado terminando o conflito em Nagorno-Karabakh.

Um momento considerado "difícil, crucial, delicado" pelo Arcebispo dos Armênios Católicos da Europa Oriental, Dom Raphaël François Minassian. Enquanto Nikol Pashinyan, primeiro-ministro armênio, evoca um acordo "incrivelmente doloroso".

O povo armênio, que sofreu pesadas perdas nestes conflitos que fizeram 1300 mortos, revolta-se contra este cessar-fogo que não compreende. Embalados em ilusões por "falsos" anúncios de vitória, os armênios estão perplexos. Este é também o caso de Catholicos Karekin II, patriarca da Igreja Apostólica Armênia que demande às autoridades "para fornecer imediatamente explicações claras e completas ao nosso povo, na nossa pátria, em Artsakh e na diáspora".

Neste clima de tensão, o Arcebispo Raphaël François Minassian e o Catholicos Karekin II fizeram um apelo à calma e à unidade. 

Notícias do Vaticano relata a declaração do líder católico Monsenhor Minassian: “Apelo a toda a nação pela unidade”.

“Deixemos os interesses e o egoísmo de lado porque matam qualquer desejo de paz, qualquer possibilidade de futuro. "

Enquanto isso, o Karekin II foi lançado na terça-feira, 10 de novembro uma chamada à “sabedoria e unidade nacional” em uma mensagem filmada enviada pela Santa Sé em Echmiadzin.

Os Catholicos de “todos os armênios” encorajaram a população armênia a se abster de toda violência e lembraram a “necessidade de unidade nacional”.

“Conscientes das lições da nossa história centenária e da necessidade da unidade nacional, apelamos a manter a calma e não ceder às manifestações desnecessárias dos sentimentos que nos cercam, abstendo-nos de violências e motins. "

PC

 

© Info Chrétienne - Reprodução parcial autorizada seguida de um link "Leia mais" para esta página.

APOIE A INFORMAÇÃO CRISTÃ

Info Chrétienne por ser um serviço de imprensa online reconhecido pelo Ministério da Cultura, a sua doação é dedutível no imposto de renda em até 66%.