Negociações fracassadas para três freiras na Nigéria: “Fique com esse dinheiro para o enterro”

Após 8 horas de negociação, os sequestradores se recusam a libertar três irmãs beneditinas sequestradas na Nigéria.

Na Nigéria, grupos armados ameaçam cristãos, que são deliberadamente alvo de ataques e sequestros. Semana Anterior, 46 cristãos e seus filhos foram sequestrados de sua aldeia predominantemente cristã, Agunu Dutse. Se a igreja já se manifestou contra o pagamento do resgate após os sequestros, a questão da resposta financeira ainda se coloca.

É o caso do rapto de três monjas beneditinas raptadas do mosteiro de Kogi. Na noite de segunda-feira, os sequestradores ligaram para o mosteiro e exigiram um resgate de 20 milhões de nairas, ou mais de 43 euros.

As freiras da mesma comunidade conseguiram obter 100 nairas, cerca de 000 euros, na esperança de conseguirem a sua libertação e tentaram negociar com os raptores, sem sucesso. "Guarde este dinheiro para o funeral deles", disseram.

As freiras conseguiram, então, conhecer os assaltantes, durante uma reunião fixada na floresta, durante a qual mantiveram contato telefônico com os sequestradores.

Apesar de terem obtido o triplo das 100 nairas previstas, os raptores recusaram a libertação das três freiras, e isto após uma negociação que durou 000 horas. Mas, ao telefone, as freiras ouviram as lágrimas e a "terrível agonia" dos três beneditinos.

Le Rede Católica da Nigéria, rede da Igreja Católica na Nigéria, se opõe ao fato de grandes resgates serem pagos aos sequestradores. “Caso contrário, os sequestradores voltarão ou irão para outros mosteiros, comunidades religiosas, porque então será considerado um negócio lucrativo atacar essas pessoas”, lamenta.

MC

© Info Chrétienne - Reprodução parcial autorizada seguida de um link "Leia mais" para esta página.

APOIE A INFORMAÇÃO CRISTÃ

Info Chrétienne por ser um serviço de imprensa online reconhecido pelo Ministério da Cultura, a sua doação é dedutível no imposto de renda em até 66%.