Na França, aumentou a segurança nas igrejas após o ataque de Nice

Após o ataque de Nice que matou três pessoas, o governo anunciou um reforço da vigilância dos locais de culto na França.

LO Ministro do Interior, Gérald Darmanin, anunciou na tarde desta quinta-feira que a segurança em torno dos locais de culto seria reforçada. Declaração que segue o assassinato de três pessoas na quinta-feira, 29 de outubro, na Basílica de Notre-Dame em Nice.

Poucas horas depois da tragédia, a Prefeitura de Polícia de Paris publicou um post no Twitter indicando que havia "fortalecido a segurança dos locais de culto".

Na sua conta no Twitter, o CNEF (Conselho Nacional dos Evangélicos da França) indicou que o Ministro do Interior pediu “a todos os prefeitos que reforcem imediatamente a vigilância de todos os locais de culto em França”.

A organização incentiva os líderes de igrejas evangélicas na França a aplicar as diretrizes do governo.

Gerald Darmanin anunciou durante um conferência de imprensa que não sejam menos de 3 guardas de reservistas que serão chamados e postos à disposição dos prefeitos a partir de segunda-feira, bem como o mesmo número de guardas e policiais móveis.

Esta não é a primeira vez que cristãos são alvos de terrorismo islâmico na França. Já em 2016, uma igreja católica foi atacada com o assassinato do padre Jacques Hamel enquanto ele oficiava a missa.

As outras comunidades cristãs na França mostraram seu apoio e “compaixão” pela comunidade católica, como os evangélicos da CNEF e a Federação Batista da França.

PC

Crédito da imagem: ShapikMedia / Shutterstock.com

© Info Chrétienne - Reprodução parcial autorizada seguida de um link "Leia mais" para esta página.

APOIE A INFORMAÇÃO CRISTÃ

Info Chrétienne por ser um serviço de imprensa online reconhecido pelo Ministério da Cultura, a sua doação é dedutível no imposto de renda em até 66%.