Milhares de prisioneiros vêm a Jesus nas prisões americanas

“Eu estava na prisão e você veio até mim”, esta frase de Jesus no Evangelho de Mateus ressoa em nós quando vemos o trabalho desses cristãos nas prisões americanas por 40 anos. Bolsa de Prisão entra totalmente no chamado de Jesus para visitar os prisioneiros, aqueles que a sociedade como um todo rejeita.

LOs reclusos são, em sua grande maioria, culpados de crimes ou contravenções e estão cumprindo suas sentenças enquanto aguardam sua libertação. E depois ... O círculo de encarceramento recomeça. Marginalizados, os ex-detentos retomam sua vida anterior, antes de violar a lei novamente e se encontrarem novamente em situação de detenção. É esse círculo vicioso que alguns cristãos começaram a quebrar há 40 anos.

A cada mês, o ministério Prison Fellowship atinge agora 26 prisioneiros com a mensagem do evangelho. Dezenas de milhares de detidos testemunham a conversão de suas vidas transformadas e restauradas, enquanto ainda estão detidos.

Os 10 voluntários não param no evangelismo, mesmo que Jesus sempre esteja no centro de cada uma de suas ações. Eles então equipam os presos, fornecem-lhes treinamento bíblico, preparam sua reintegração na sociedade dando treinamento, seguindo-os e aconselhando-os.

A organização também impacta as famílias dos detidos, lhes dá testemunho de Jesus, os acompanha, os apóia em todos os níveis e prepara com eles o retorno do marido ou do pai ao lar.

Os objetivos da Prison Fellowship são levar os prisioneiros a Jesus, quebrar o ciclo do encarceramento e dar a todos um recomeço depois que sua sentença for cumprida.

Quando foi que te vimos doente ou na prisão e fomos procurá-lo? E o rei lhes responderá: Em verdade vos digo que sempre que fizestes essas coisas a um destes menores de meus irmãos, você as fez a mim.
Mateus 25: 39-40

O editorial

© Info Chrétienne - Reprodução parcial autorizada seguida de um link "Leia mais" para esta página.

APOIE A INFORMAÇÃO CRISTÃ

Info Chrétienne por ser um serviço de imprensa online reconhecido pelo Ministério da Cultura, a sua doação é dedutível no imposto de renda em até 66%.