“Meu irmão foi torturado até a morte”: Kefas, cristão nigeriano, conta como perdoou

“Nós os perdoamos e oramos para que sejam convencidos pelo Espírito Santo para que possam se arrepender e se afastar do mal. »

Obadiah Ibrahim é um cristão nigeriano. No início de outubro, ele foi sequestrado por "bandidos", grupos armados que matam e saqueiam na Nigéria.

Logo, sua família recebeu um pedido de resgate, como testemunhou seu irmão Kefas. Notícias da Estrela da Manhã.

“Meu irmão, pai de dois filhos, foi sequestrado no início de outubro por bandidos enquanto estava em campo verificando as instalações da empresa em que trabalhava. Os bandidos contactaram-nos e exigiram o pagamento de um resgate no valor de 200 milhões de nairas (mais de 430 euros, nota do editor), mas após um longo processo de negociações, reduziram o resgate para 000 milhões de nairas (mais de 10 euros, nota do editor). ). »

Infelizmente, a família só conseguiu pagar um resgate de 3 milhões de nairas, ou 6 euros. Não o suficiente para os bandidos, que pegaram o dinheiro, mas mataram Obadias.

Agora, a família enfrenta um novo pedido de resgate. Ela tem que pagar 10 milhões de nairas para recuperar o corpo de Obadiah.

“Os bandidos disseram que se pagássemos 10 milhões de nairas, eles devolveriam o corpo do meu irmão para nós. É uma situação muito triste e deprimente para nós porque meu irmão foi torturado até a morte. Como cristãos sabemos que só podem matar o corpo, mas não a alma, porque meu irmão já está em comunhão com Jesus Cristo no céu. »

De luto, Kefas afirma ter perdoado os bandidos que mataram seu irmão.

“Nós os perdoamos e oramos para que sejam convencidos pelo Espírito Santo para que possam se arrepender e se afastar do mal. »

MC

Crédito da imagem: Shutterstock/ Hyotographics

© Info Chrétienne - Reprodução parcial autorizada seguida de um link "Leia mais" para esta página.

APOIE A INFORMAÇÃO CRISTÃ

Info Chrétienne por ser um serviço de imprensa online reconhecido pelo Ministério da Cultura, a sua doação é dedutível no imposto de renda em até 66%.