Manifestação em Islamabad após a rejeição do projeto de lei para proteger as minorias religiosas de conversões forçadas

Rwadari Tehreek, um movimento que luta pela tolerância religiosa no Paquistão, realizou uma manifestação no sábado para protestar contra a rejeição de um projeto de lei para proteger as minorias religiosas de conversões forçadas. 

O 13 em outubro passado, comissão parlamentar sobre conversões forçadas rejeitou projeto de lei anticonversão que visava proteger as minorias religiosas, sob o pretexto de que ia contra o Islão.

Para protestar contra esta decisão, uma manifestação pacífica foi organizada em Islamabad, sábado, 13 de novembro, por Rwadari Tehreek, um movimento social que promove a tolerância religiosa no Paquistão.

O presidente da Rwadari Tehreek, Sansão Salamat, falou na manifestação, ele afirmou que "as comunidades religiosas minoritárias estão profundamente tristes e decepcionadas com a rejeição da lei que proíbe as conversões forçadas". Ele acredita que o fracasso na aprovação desta lei prova "mais uma vez que os gritos e gritos das comunidades minoritárias estão sendo ignorados".

“Nós nos reunimos na capital para chamar a atenção do parlamento, funcionários do governo e instituições e autoridades relevantes para o fato de que elementos criminosos continuam operando impunemente em sequestros, estupros e casamentos forçados. Meninas cristãs e hindus, especialmente em Sindh e Punjab , "Ele continuou.

Samson Salamat também lembrou a urgência de "pôr fim a esta grave violação dos direitos humanos com legislação apropriada, bem como mecanismos de implementação concretos, antes que seja tarde demais".

Notícias da Ásia relata que pessoas de diferentes religiões participaram da manifestação, conclamando o governo a agir pela proteção das minorias religiosas e denunciando a incapacidade do sistema jurídico do Paquistão de fazer justiça às vítimas e seus parentes.

Camille Westphal Perrier

© Info Chrétienne - Reprodução parcial autorizada seguida de um link "Leia mais" para esta página.

APOIE A INFORMAÇÃO CRISTÃ

Info Chrétienne por ser um serviço de imprensa online reconhecido pelo Ministério da Cultura, a sua doação é dedutível no imposto de renda em até 66%.