Mais de 30 instituições católicas e protestantes renunciam aos combustíveis fósseis

Trinta e cinco organizações cristãs de seis países, representando 1,2 bilhão de euros em ativos, anunciaram que retirarão seus investimentos em combustíveis fósseis por causa de seu efeito devastador sobre o meio ambiente. 

Em um comunicado de imprensa publicado em 5 de julho, trinta e cinco instituições católicas e protestantes anunciaram que estavam retirando seus investimentos em combustíveis fósseis. Presentes em seis países, essas organizações representam mais de US$ 1,2 bilhão em ativos.

As instituições signatárias desta declaração incluem cinco dioceses da Igreja da Inglaterra, a Igreja Metodista da Irlanda, onze ordens religiosas católicas, o Instituto Religioso do Sagrado Coração de Maria no Brasil e cinco dioceses católicas na Irlanda, e duas no Canadá.

Uma decisão iniciada, entre outros, pelo Movimento Laudato Si', o Conselho Mundial de Igrejas, a Operação Noah, os Anglicanos Verdes e a organização GreenFaith.

“Eu endosso essas instituições proféticas que estão desinvestindo hoje e encorajo todas as instituições ao redor do mundo a reduzir nossa dependência dessas energias nocivas ao desinvestir em combustíveis fósseis”, disse Padre Joshtrom Kureethadam, coordenador do setor de Ecologia e Criação do Dicastério para a Promoção do Desenvolvimento Humano Integral do Vaticano, no anúncio desta decisão.

Ele acredita que esse tipo de medidas, tomadas contra os combustíveis fósseis que alimentam “a atual crise climática”, refletem os valores cristãos.

“É assim que as instituições proféticas podem levar nossos valores e ajudar os mais vulneráveis ​​entre nós. Se quisermos alcançar a paz, devemos acabar com nossa dependência de combustíveis fósseis porque alimenta a atual crise climática. »

O padre Kureethadam lembrou também que esta decisão responde a um pedido da Santa Sé feito há dois anos: “Em 2020, o Vaticano apelou às instituições católicas para se desfazerem das empresas de combustíveis fósseis, devido ao seu efeito devastador para o meio ambiente”.

Um relatório publicado no ano passado, intitulado Investir/mergulhar, revela que as organizações religiosas respondem por mais de 35% dos compromissos globais de desinvestimento em combustíveis fósseis, mais do que qualquer outro setor.

Camille Westphal Perrier

© Info Chrétienne - Reprodução parcial autorizada seguida de um link "Leia mais" para esta página.

APOIE A INFORMAÇÃO CRISTÃ

Info Chrétienne por ser um serviço de imprensa online reconhecido pelo Ministério da Cultura, a sua doação é dedutível no imposto de renda em até 66%.