USCIRF 'decepcionado' com o último relatório dos EUA sobre liberdade religiosa internacional

"Embora o Departamento de Estado tenha avançado em algumas designações, o USCIRF está particularmente descontente com a remoção da Nigéria de sua designação de CPC, onde havia sido legitimamente colocada no ano passado, bem como com a omissão da Índia., Síria e Vietnã. "

Como todos os anos, o Departamento de Estado dos EUA publicou a lista de países ou entidades que, por suas violações da liberdade religiosa, merecem ser designados de acordo com a Lei de Liberdade Religiosa Internacional.

Antony J. Blinken, Secretário de Estado, reafirmou na semana passada que "os Estados Unidos não vacilarão em seu compromisso de defender a liberdade de religião ou crença para todos e em todos os países."

“Em muitos lugares ao redor do mundo, continuamos a ver governos assediar, prender, ameaçar, encarcerar e matar indivíduos simplesmente porque procuram viver suas vidas de acordo com suas crenças. Esta administração está empenhada em apoiar o direito de cada indivíduo à liberdade de religião ou crença, em particular confrontando e combatendo os violadores e abusadores deste direito humano. "

Este ano, a Nigéria não foi colocada, como no ano passado, na lista de países de preocupação especial (CPC). Uma decisão que fez oEXCIRF, a comissão americana sobre liberdade religiosa internacional, declarada por sua presidente, Nadine Maenza, que também deplora a ausência da Índia, Síria e Vietnã.

“A USCIRF está desapontada com o fato de o Departamento de Estado não ter adotado nossas recomendações ao nomear os países que são os piores violadores da liberdade religiosa. Embora o Departamento de Estado tenha avançado em algumas designações, o USCIRF está particularmente descontente com a remoção da Nigéria de sua designação de CPC, onde foi legitimamente colocada no ano passado, bem como com a omissão da Índia, da Síria e do Vietnã. Instamos o Departamento de Estado a reconsiderar suas designações com base nos fatos apresentados em seu próprio relatório. "

O vice-presidente da USCIRF, Nury Turkel, por sua vez, aprovou "a designação da Rússia pela primeira vez como PCC por se envolver em violações sistemáticas, contínuas e flagrantes da liberdade religiosa" e "A inclusão da Argélia" na lista de países a serem observados.

Este ano, Mianmar, República Popular da China, Eritreia, Irã, República Popular Democrática da Coreia, Paquistão, Rússia, Arábia Saudita, Tadjiquistão e Turcomenistão são identificados como países de particular preocupação por terem cometido ou tolerado "sistemático, contínuo e violações flagrantes da liberdade religiosa ".

Argélia, Comores, Cuba e Nicarágua em uma lista especial de vigilância para governos que cometeram ou toleraram "graves violações da liberdade religiosa". Também foram identificadas entidades de particular preocupação. Eles são al-Shabab, Boko Haram, Hayat Tahrir al-Sham, os Houthis, ISIS, ISIS-Grande Saara, ISIS-África Ocidental, Jamaat Nasr al-Islam wal-Muslimin.

MC

Crédito da imagem: Creative Commons / estalido

© Info Chrétienne - Reprodução parcial autorizada seguida de um link "Leia mais" para esta página.

APOIE A INFORMAÇÃO CRISTÃ

Info Chrétienne por ser um serviço de imprensa online reconhecido pelo Ministério da Cultura, a sua doação é dedutível no imposto de renda em até 66%.