Alemanha: Justiça se opõe à remoção de um baixo-relevo antissemita que adorna uma igreja que foi berço da reforma protestante

O Tribunal Federal de Justiça da Alemanha, o mais alto tribunal do país, decidiu nesta terça-feira contra a remoção do baixo-relevo medieval antissemita, o "Jews' Sow", de uma igreja que foi o berço da Reforma Protestante.

Esta decisão do tribunal de Karlsruhe (sudoeste) deve pôr fim a uma batalha judicial iniciada há cinco anos em torno desta escultura que adorna desde 1290, com oito metros de altura, a ala sul da igreja. Wittemberg (leste).

O edifício onde Martinho Lutero (1483-1546) pregou pela primeira vez em alemão está listado como Patrimônio da Humanidade.

O relevo mostra judeus e leitões mamando leite de uma porca enquanto um rabino levanta a perna e a cauda do animal para examinar seu ânus.

Este motivo animal metafórico pretendia provocar aversão aos judeus nesta cidade onde o monge Lutero, cujo anti-semitismo tem sido abundantemente documentado pelos historiadores, emplastrou suas teses contra as indulgências da Igreja Católica em 1517, marcando o nascimento da Reforma .

Os juízes da Justiça Federal consideraram que, se a obra era caluniosa, a presença de uma placa aos pés da igreja em memória das vítimas da Shoah a tornava um "memorial" e, assim, exonerou o autor, membro do movimento judaico comunidade na Alemanha, que exigiu que a escultura fosse retirada.

Esta "porca dos judeus" certamente expressa "hostilidade e ódio aos judeus" e constitui "um insulto aos judeus", segundo os magistrados.

Mas a instalação em 1988, na época da RDA comunista, de uma placa de bronze recordando a memória dos "seis milhões de judeus" exterminados pelo regime nazista, transformou-a em "um memorial destinado a comemorar e relembrar séculos de discriminação e perseguição". dos judeus até o Holocausto”, dizem eles.

O Conselho Central dos Judeus na Alemanha, o principal órgão que representa a comunidade judaica, decidiu após esta decisão que “a Igreja deve reconhecer claramente sua culpa e condenar seu antijudaísmo secular”.

A "porca dos judeus" provocou uma amarga polêmica em 2017, ano em que a Alemanha celebrou o 500º aniversário da Reforma, com a circulação de uma petição, depois uma contrapetição, antes que a disputa chegasse aos tribunais.

Antes da decisão do Tribunal Federal de Justiça, o autor havia manifestado sua intenção de levar o caso ao Tribunal Constitucional ou ao Tribunal Europeu de Direitos Humanos, segundo a mídia.

O Conselho Editorial (com AFP)

Crédito da imagem: Shutterstock / xsmirnovx

© Info Chrétienne - Reprodução parcial autorizada seguida de um link "Leia mais" para esta página.

APOIE A INFORMAÇÃO CRISTÃ

Info Chrétienne por ser um serviço de imprensa online reconhecido pelo Ministério da Cultura, a sua doação é dedutível no imposto de renda em até 66%.