Gábor Iványi, pastor evangélico húngaro nomeado cidadão honorário de Budapeste

No domingo, 5 de setembro, o pastor evangélico Gábor Iványi, ex-deputado da oposição, foi nomeado cidadão honorário da capital húngara. Uma forma de o prefeito de Budapeste se opor ao primeiro-ministro húngaro, Viktor Orban, e ao seu governo, que vem perseguindo o pastor há vários anos. 

Em cerimônia no Templo da Fraternidade - Magyarországi Evangéliumi Testverközösség (MET) - em Budapeste, Hungria, o pastor evangélico Gábor Iványi recebeu o título de cidadão honorário da cidade na presença do prefeito, Gergely Karacsony.

Uma distinção que honra o trabalho do pastor com os mais desfavorecidos e exilados graças à sua obra de caridade. Ele também dirige várias instituições sociais e escolas.

É acima de tudo um forte gesto político do prefeito de Budapeste, que aproveitou este evento para denunciar "uma campanha do governo", "uma vingança pessoal de Viktor Orbán" contra o pastor e sua igreja no Facebook.

Membro do partido liberal SZDSZ, de 1990 a 1994 e de 1998 a 2002, Gábor Iványi participa regularmente de manifestações contra o governo e tem denunciado reiteradamente sua política em relação aos pobres, o que lhe rendeu alvo de inúmeras injustiças, conforme relatado pelo Jornal húngaro Népszava.

“O estado tenta inviabilizar o trabalho de quem trabalha pela missão mais nobre: ​​apoiar os caídos e os desfavorecidos. »Protestou Gergely Karacsony em referência a várias ações realizadas pelo governo para combater os evangélicos.

Assim, em fevereiro passado, a Igreja de Gábor Iványi foi multada em 246 milhões de Forint, o equivalente a 700 mil euros. Em junho, o Secretário de Estado Zoltán Maruzsa informou ao pastor e sua igreja que o contrato entre os Irmãos Evangélicos Húngaros e o Ministério de Recursos Humanos não seria renovado. Em 000, uma lei já havia privado a comunidade evangélica de Gábor Iványi de sua condição de Igreja reconhecida pelo Estado, impedindo-a de receber relatórios de subsídios O Correio da Europa Central.

“É nosso dever estar ao lado da comunidade evangélica húngara, por isso participei esta manhã no culto dominical da Igreja da Fraternidade. “Escreve o prefeito, acrescentando que“ a campanha do governo contra Gábor Iványi é um ataque não só contra os necessitados, mas contra todas as pessoas decentes. Tem que parar ”.

Camille Westphal Perrier

© Info Chrétienne - Reprodução parcial autorizada seguida de um link "Leia mais" para esta página.

APOIE A INFORMAÇÃO CRISTÃ

Info Chrétienne por ser um serviço de imprensa online reconhecido pelo Ministério da Cultura, a sua doação é dedutível no imposto de renda em até 66%.