Policial muçulmana morreu impedindo que um homem-bomba entrasse na catedral

Domingo, 9 de abril, 44 cristãos morreram no ataque duplo perpetrado pelo Daesh no Egito. Algumas pessoas podem ter sido poupadas, após a intervenção corajosa deuma policial muçulmana e seu filho, encarregado da proteção da Igreja naquele dia.

NAgwa Abdel-Aleem, 55, estava posicionado na entrada da Catedral de São Marcos quando o homem-bomba tentou passar em seu controle de segurança. Ela interveio e não o deixou ir mais longe. O jihadista finalmente detonou sua bomba no portão principal, levando o coronel Nagwa Abdel-Aleem com ele para a morte.

Segundo observadores, o principal alvo do agressor certamente foi o Papa Tawadros II, que havia deixado o local alguns minutos antes.

Durante o ataque, um dos dois filhos de Nagwa também perdeu a vida. Nas redes sociais, as homenagens se multiplicam por meio de mensagens e fotos em movimento de Nagwal ao lado do marido, tenente do exército e sua família.

O sacrifício dessa mulher muçulmana e de seu filho pode ter salvado a vida de muitos cristãos.

O editorial

© Info Chrétienne - Reprodução parcial autorizada seguida de um link "Leia mais" para esta página.

APOIE A INFORMAÇÃO CRISTÃ

Info Chrétienne por ser um serviço de imprensa online reconhecido pelo Ministério da Cultura, a sua doação é dedutível no imposto de renda em até 66%.