Entrevista com René De Groot

René De Groot é o diretor da Derek Prince Ministries França. Este holandês tem ministrado na França desde que recebeu no coração um peso por este país. Com sua esposa Jacqueline, ele divulga os ensinamentos de Derek Prince na Francofonia por meio de livros e DVDs, de um vilarejo no sul da França. René concordou em responder às perguntas da equipe editorial daInfo Chrétienne, e agradecemos a ele por compartilhar sua história, sua jornada das drogas à liberdade em Jesus e seu chamado para servi-lo.

  • Você pode nos contar sobre seu encontro com Jesus?

Fui criado em um ambiente católico. Eu fui até um “coroinha”. Já com seis anos, porque o capelão era baixo, deu-me a comunhão. A idade normal era 7! Lembro-me de que muitas vezes orava em minha cama por todos os tipos de coisas. Mas, nos seis anos em que fui para a Igreja Católica, ninguém levou cinco minutos para me explicar o evangelho e me levar a Cristo pessoalmente. Então, quando eu tinha 12 ou 13 anos, comecei a ouvir rock, fumar, e logo fui apresentado à cannabis, que felizmente peguei!

Eu deixei meu agachamento para ir para o País de GalesFoi o início de uma jornada na qual mudei rapidamente. De um menino acordado, com notas muito boas na escola, a alguém que não estava mais interessado na escola, contanto que eu pudesse fumar maconha e outras drogas que gradualmente passavam. Eu estava ficando cada vez mais escuro e para não entrar em muitos detalhes, quando eu tinha dezoito anos, deixei meu agachamento para ir para o País de Gales, para viver com os hippies, comer psilocibina (um campeão alucinógeno) e viver uma boa vida .

Pouco antes disso, trabalhei um pouco para financiar minha viagem, e o diretor da agência de empregos temporários era cristão. Deus colocou em seu coração a oração por mim. Então ela estava fazendo isso, com seu grupo de oração ... Minha viagem ao País de Gales não estava indo muito bem. Eu ia pegar o barco para Harwich e as autoridades me demitiram na hora, porque eu não tinha dinheiro e levantei muitas suspeitas com a minha aparência. Então fiz a viagem de novo ... Para ser despedido de novo porque colocaram alguma coisa no meu passaporte. Mergulhei então meu passaporte na água, para solicitar outro, e fiz a viagem uma terceira vez por outro porto. Desta vez, consegui voltar e peguei uma carona em direção ao País de Gales. Mas eu não tive nenhum descanso, e depois de apenas uma semana eu tive que ir para casa.

"Você não acha que alguém pode mudar?" "Mais tarde, soube que eram todos feiticeiros, que queriam fazer com que eu me encaixasse no círculo deles ... Na Holanda, meu agachamento foi feito por outra pessoa, mas rapidamente encontrei outro e resolvi fazer as coisas de forma diferente. Eu queria recomeçar minha vida. Cortei meu cabelo e caminhei até a mesma mesa de trabalho. No começo ela não queria me dar emprego (porque eu saía depois de algumas horas), mas eu a olhei bem nos olhos e disse: “Você não acha que alguém pode mudar ? " Como cristã, ela sabia muito bem que isso era possível. Ela me colocou em um asilo cristão como ajudante de zelador. O zelador era cristão e conversamos muito sobre Deus. Ele me deu minha primeira Bíblia, mas eu não conseguia ler, não entendia nada, e isso meio que me irritou!

Foi aqui que realmente conheci Jesus, que me libertouNo final do trabalho, decidi voltar a festejar com LSD (ácido)… E deu tudo errado… Tive o que se chama de “viagem ruim” e não consegui mais voltar ao normal… Por nove meses Eu estava em um estado de psicose, vagando pelas ruas ou pregado na minha cadeira. Impossível de me mover ... Eu era quase totalmente controlado por espíritos malignos, e tinha que obedecê-los em tudo, senão era terrivelmente torturado em minha mente. Depois de nove meses, eu estava clamando ao Deus de que me lembrava da minha infância. Nada de especial aconteceu, mas duas semanas depois alguém me contou sobre um centro para ex-viciados em drogas no sul da França, administrado por holandeses. Algo em meu coração estava pulando e eu sabia que deveria ir. Cheguei em 5 de dezembro de 1980 e fiquei seis anos. Foi lá que realmente conheci Jesus, que me libertou e onde aprendi a Bíblia. Portanto, é difícil especificar a data e a hora da minha conversão!

  • Qual foi o gatilho que marcou o início do seu ministério?

No final desses seis anos (entretanto, conheci minha esposa durante as férias na Holanda e nos casamos em maio de 1987), voltei para a Holanda, mas queria apenas uma coisa: servir a Deus. O meu coração foi atraído para a França e cinco anos depois nos mudamos para este mesmo centro, para ajudar e buscar a Deus, a fim de conhecer a sua vontade para nós. Dois anos depois, eu estava ouvindo uma mensagem de Derek Prince no carro. Ele explicou que muitas vezes, quando as pessoas querem servir a Deus, querem fazê-lo em um lugar fácil, mas há lugares mais difíceis, onde quase ninguém se atreve a ir.

"Tomemos, por exemplo, a França, um dos países mais difíceis e espiritualmente desérticos da terra ..."Então ele disse: "Tomemos por exemplo a França, um dos países mais difíceis e espiritualmente mais desertos da terra ...". Raramente recebo visitas reais e tangíveis de Deus, mas naquele momento, era como se meu carro estivesse cheio do Espírito Santo, comecei a chorar e tive certeza de que Deus queria que eu o servisse na França, representando Derek Prince Ministérios. Por outro lado, o meu francês não estava à altura da tarefa, não tinha dinheiro, não tinha contactos, vivíamos num centro para ex-toxicodependentes algures nas Montanhas Negras, o que fazer? Então escrevi uma carta para Derek Prince, cujo endereço eu tinha em Jerusalém, pedindo sua permissão para traduzir seus ensinamentos.

Os responsáveis ​​sentiram em seus corações que fomos designados por Deus para essa tarefa.Posteriormente, soube que esta carta havia sido enviada de volta aos EUA, para ser enviada de volta à Inglaterra, que por sua vez a enviou de volta à Holanda ... Então, quatro meses depois, em janeiro de 1995, alguém do escritório da DPM na Holanda nos contatou , e mais tarde fomos convidados a encontrar os funcionários do DPM na Holanda, bem como Derek e Ruth Prince, em uma conferência onde ele foi o orador principal, em julho de 1995 Os responsáveis ​​sentiram em seus corações que fomos nomeados por Deus para essa tarefa (apesar do fato de que uma editora / gráfica na Suíça francófona, que portanto já tinha tudo pronto, queria representar o ministério também). Lá Jacqueline e eu simplesmente nos ajoelhamos para aceitar e nos submeter ao que Deus queria de nós. Poucos meses depois, em novembro de 1995, fundamos a associação Derek Prince Ministries France, e dois meses depois, o primeiro livro foi lançado: 'Bênção ou maldição, a escolha é sua! », Dos quais mais de 36 já foram vendidos.

Compartilhe esta imagem no Facebook

  • A vida às vezes está sujeita a adversidades. Você concordaria em compartilhar um conosco e, principalmente, nos fazer descobrir como você o superou com a graça de Deus?

Eu tenho uma grande lista para escolher!Por onde eu começo? Você me pede para compartilhar apenas um, mas eu tenho uma grande lista para escolher! Mas, em geral, acho que a prova mais difícil foi, e de certa forma ainda é, a rejeição e a incompreensão de certas partes da Igreja em relação a nós, estrangeiros na França, e à nossa missão, sem perceber em o início. Derek Prince foi 'desaprovado' em algumas denominações porque ele foi o primeiro (e na época quase o único) a ensinar sobre o assunto de libertação e o efeito da bênção e da maldição nas vidas dos cristãos. Foi considerado heresia, o que resultou em muita solidão, sem que esses irmãos e irmãs se importassem em nos conhecer ou realmente conhecer esses ensinamentos (e admitir que muitos dos problemas em suas igrejas eram apenas devido a isso e na verdade muito necessários esses ensinamentos).

Junto com a atmosfera, em geral pesada e espiritualmente "deserta" (exatamente como Derek Prince disse), muitas vezes nos desencorajou. Além disso, sofremos muitas outras coisas ... Animosidade nas pequenas aldeias em que vivíamos, oposição nas igrejas que frequentávamos, porque muitas vezes os responsáveis ​​não suportavam quando os nossos ensinamentos ajudavam. Realmente "ovelhas deles", colocá-los um pouco "na sombra", e assim por diante. Depois, a nível pessoal, tivemos muitas dificuldades com os nossos filhos (alguns podem já ter lido a história de nosso filho deficiente David) Minha esposa teve uma grande crise, que levou cinco anos para superar. Mais tarde, ela teve câncer de mama, com tudo o que isso acarreta. Nosso filho mais velho declarou uma doença incurável, que acabou tirando o cólon dele ... e outras coisas além.

Deus tem sido fiel em tudoQuando você me pergunta como superamos essas provações, só posso dizer que Deus foi fiel em tudo e que continuou a nos apoiar, a nos encorajar, a prover nossas necessidades ... Obviamente, isso nos ajudou. uma caminhada próxima com o Senhor, um verdadeiro conhecimento de sua Palavra e uma intensa vida de oração (você pode descobrir mais com o curso gratuito "Orações no Novo Testamento" em  MakeDisciples) Nos 22 anos que agora estamos fazendo "Derek Prince Ministries France", muitas pessoas nos disseram quantas vezes os ensinamentos de Derek Prince foram para eles a única fonte de nutrição espiritual, eles estavam tão "secos" em seus corações. Próprias igrejas, se eles já tinham um! Também nos ajudou a perseverar.

  • Qual é o projeto ou conquista de que você mais se orgulha?

Neste momento, imprimimos cerca de 650 livros de Derek Prince, cerca de 000 vídeos estão disponíveis gratuitamente, bem como mais de 50 mensagens de áudio e mais de 275.000 artigos. Pudemos, pela graça de Deus, distribuir cerca de 300 livros na África, a maioria gratuitamente ou a preço de custo. O “Curso Bíblico por Correspondência” de Derek Prince atendeu quase XNUMX alunos, dos quais quase XNUMX já se formaram. É nossa missão abençoar a Igreja na Francofonia, e creio que Deus permitiu que, por meio desses ensinamentos, bons alicerces tenham sido lançados na vida de muitos cristãos.

  • Qual é a maior lição que você aprendeu através do seu ministério?

Que Deus é fiel à sua Palavra, e que um ensino simples, bíblico e centrado em Cristo, a obra da cruz e a verdade da sua Palavra são essenciais para nós, cristãos. E que cada um tem um lugar no avanço do Reino de Deus.

Compartilhe esta imagem no Facebook

  • E se tivéssemos que fazer de novo! O que você mudaria

Eu confiaria mais em Deus, exerceria ainda mais amor por ele e seus preciosos filhos.

  • Quem são as pessoas que tiveram um papel importante ao longo de sua carreira?

É óbvio que Derek Prince teve uma grande influência em nossa vida. Sua caminhada simples, humilde, fiel à palavra de Deus, sem buscar “sucesso” e lugar para si, me influenciou muito. Depois, minha querida esposa que, apesar da solidão e do sofrimento que vivemos, sempre foi fiel, ao meu lado para me seguir onde o Senhor me conduziu. Também sempre mantive contato com meu primeiro professor e mentor, Etienne Pieterman, que conheci muito cedo no centro para ex-viciados em drogas. Seu ensino bíblico, sempre centrado em Cristo e na Cruz, estabeleceu um fundamento muito bom em minha vida.

  • Você tem modelos, mentores, pessoas que o incentivam a seguir em frente e se tornar melhor?

Jesus, mais tarde, provavelmente o apóstolo Paulo. Depois, nesta terra, vi que é difícil realmente confiar nas pessoas. Conhecendo o meu próprio coração e sabendo que todos têm os mesmos problemas, sempre vi que é mais seguro confiar em Deus do que nas pessoas “nem mesmo de príncipes” (Salmo 146: 3).

  • Quem é o personagem bíblico que é uma fonte de inspiração para você? E porque ?

Joseph. Como viveu a sua solidão, perdoando os seus irmãos, perseverando na missão que Deus lhe confiou ...

  • Que conselho você daria a quem deseja trilhar o mesmo caminho que você?

O que é esse "caminho"? Para servir ao Senhor? Eu diria simplesmente que a entrega total a Deus e ao caminho da Cruz é imperativa. Em seguida, busque a Deus para a tarefa especial que ele tem para todos. E saiba que nossa jornada aqui na terra é apenas temporária, e só serve como uma escola para a eternidade. Resumindo, olhe para toda a sua existência à luz da eternidade e da obra de Deus.

  • Como você vê seus próximos anos no ministério? Quais são os projetos que mais te interessam?

No momento, Deus ainda não abriu outras portas para nós do que continuarmos com o que estamos fazendo. E eu vi isso nos dias em que estamos vivendo, com ensinos cada vez mais estranhos e egocêntricos, “bênçãos a todo custo” e outras doutrinas falsas, bons ensinos bíblicos, que propõem os objetivos de Deus, a salvação das almas, o seu Reino, a sua volta, são cada vez mais necessários e viáveis, por isso não sei se Deus tem ainda mais para nós!

  • As notícias costumam ser preocupantes e tristes. Cristãos perseguidos, sociedade à deriva, desastres naturais, grandes mudanças éticas ... Qual é a sua posição diante desses acontecimentos? Você está mais comprometido, vigilante atento, denunciante, intercessor? ...

Rezo quase todos os dias por toda a lista que você acabou de mencionar e tento estimular quem deseja ouvir a fazer o mesmo. O mundo está acabando rapidamente, e parece que a Igreja está adormecendo cada vez mais, porque a tarefa parece muito difícil ... Acabamos de lançar um novo livrinho de Derek Prince: "A Última Ordem de Cristo", que trata deste assunto, e nos explica que todo cristão é obrigado a obedecer de alguma forma, a este último mandamento de Cristo, antes de ser arrebatado: "Vai ...". Depois tenho a vantagem de falar três línguas, então leio muito para aprender o que está acontecendo no mundo, do ponto de vista espiritual, para me ajudar a direcionar melhor minhas orações. Rezo para que a Igreja possa realmente discernir o tempo em que vivemos, um tempo em que não podemos mais “brincar de Igreja”, mas em que todos devem começar a trabalhar, antes que seja tarde demais.

René obrigado pelas suas respostas e pela sinceridade do seu caminho, pela sua fidelidade ao Senhor apesar das provações da vida. Que o Senhor acompanhe você e Jacqueline pelo resto da história!

O editorial

© Info Chrétienne - Reprodução parcial autorizada seguida de um link "Leia mais" para esta página.

APOIE A INFORMAÇÃO CRISTÃ

Info Chrétienne por ser um serviço de imprensa online reconhecido pelo Ministério da Cultura, a sua doação é dedutível no imposto de renda em até 66%.