No Afeganistão, uma rádio feminina e resistente se compromete com a educação e a saúde da mulher

Criada alguns meses antes da tomada do poder pelos talibãs, a Rádio Begum transmite lições, conselhos de saúde e apoia as mulheres afegãs no seu “oceano de miséria”.

Enquanto o Afeganistão vive um declínio nas conquistas dos últimos 20 anos, sobretudo no que respeita aos direitos das mulheres, hoje quase excluídas da vida pública, uma estação de rádio resiste a esta discriminação.

Rádio Begum é uma rádio feita por mulheres, para mulheres. Sua linha editorial é clara: "é educação", diz Hamida Aman, seu fundador.

“A Rádio Begum é atualmente a única emissora de voz feminina no Afeganistão na frequência FM”, podemos ler na descrição de o site deles. “Lançada em 8 de março de 2021, a Radio Begum é um projeto ativista, feito para mulheres por mulheres, que visa compartilhar a luta e as histórias das mulheres afegãs e defender seus direitos.”

Esta rádio em língua persa transmite de Cabul, em 10 províncias, todos os dias 6 horas de aulas, do quinto ao último ano. Porque se o Talibã proibiu o acesso às salas de aula para as mulheres, eles não proíbem sua educação.

Entrevistado por Notícias do Vaticano, Hamida Aman afirma que se trata de um “trabalho de equilibrista”.
“Todos os dias temos ordens, aprendemos todos os dias a lidar com um regime autoritário que nos monitora e nos proíbe muitas coisas. »

Junto com a educação, a Rádio Begum também oferece conselhos de saúde, apoio psicológico e espiritual, mas também a possibilidade de conversar ao vivo com um ginecologista. "No momento, no Afeganistão, as mulheres não têm dinheiro nem para comprar pão, então para ela é impossível ir ao médico, é realmente uma consulta gratuita, um serviço prestado às mulheres mais pobres, mais pobres", explica Hamida Aman .

Para o seu fundador, a Rádio Begum é “uma espécie de farol num oceano de miséria”. Ela esclarece que também é um lugar para chorar. “Pelo menos existe um lugar onde a gente fala de mulher, onde elas podem chorar, até agora não nos proíbem de chorar”, diz ela.

MC

Crédito da imagem: Shutterstock / Andrei_Diachenko

© Info Chrétienne - Reprodução parcial autorizada seguida de um link "Leia mais" para esta página.

APOIE A INFORMAÇÃO CRISTÃ

Info Chrétienne por ser um serviço de imprensa online reconhecido pelo Ministério da Cultura, a sua doação é dedutível no imposto de renda em até 66%.