Em voo de volta de Iqaluit, Papa reconhece 'genocídio' de povos indígenas

"É verdade, não usei a palavra porque não me veio à mente, mas descrevi o genocídio e pedi desculpas, perdão por essa história que é genocídio. »

No sábado, no final de sua viagem apostólica, o Papa Francisco deu uma entrevista coletiva em seu voo de volta de Iqaluit a Roma. E foi quando perguntado por um jornalista canadense que o Papa reconheceu a "genocídio" dos povos indígenas.

Brittany Hobson, jornalista da The Canadian Press, desafiou o Papa pelo fato de que o termo genocídio não foi usado. “Você usaria esse termo e reconheceria que os membros da Igreja participaram desse genocídio? “, ela então perguntou. Se o Papa reconhece que o termo genocídio “não lhe ocorreu”, afirma tê-lo descrito e condenado.

"É verdade, não usei a palavra porque não me veio à mente, mas descrevi o genocídio e pedi desculpas, perdão por essa história que é genocídio. Por exemplo, eu também condenei isso: tirar as crianças de suas famílias, mudar a cultura, mudar mentes, mudar tradições, mudar uma raça, digamos, toda uma cultura. Sim, existe uma palavra técnica -genocídio- mas não a usei porque não me ocorreu. Mas eu descrevi, sim, foi genocídio, sim. Você pode dizer que eu disse isso, sim, foi genocídio. »

No Twitter, ele disse que queria continuar "a busca da verdade, nos caminhos da cura e da reconciliação".

Le Serviço Católico de Notícias afirma que “muitos canadenses aborígenes disseram que o perdão era difícil, apesar de sua fé católica”. A mídia relata as palavras de Terry Cornell, irlandês e Cheyenne Arapahoe,

"Por que demorou tanto para a Igreja Católica", ele se pergunta antes de acrescentar, como você perdoa o que foi feito com você? »

Para Maka Black Elk, um Oglala Lakota, "não foi tão longe quanto algumas pessoas gostariam". Mas ele diz, "está cheio de esperança".

“É uma pena que tenha demorado tanto, mas é importante reconhecer a história que foi escrita…. E para mim, isso é esperançoso. »

MC

Crédito de imagem: Shutterstock.com/Drop of Light

© Info Chrétienne - Reprodução parcial autorizada seguida de um link "Leia mais" para esta página.

APOIE A INFORMAÇÃO CRISTÃ

Info Chrétienne por ser um serviço de imprensa online reconhecido pelo Ministério da Cultura, a sua doação é dedutível no imposto de renda em até 66%.