“Eles pensaram que tinham me matado, mas glória ao Senhor Jesus porque eu sobrevivi”

Um pastor foi "severamente espancado com objetos contundentes" em Uganda.

Agaba Ezera é pastor em Uganda. Em 8 de novembro, ele foi espancado por extremistas muçulmanos. Sua igreja foi demolida. Ele testemunha para Notícias da Estrela da Manhã.

“Este incidente aconteceu por causa de nossas atividades de evangelização na comunidade muçulmana nas aldeias de Katantala e Kapapali”, disse ele. Em agosto, o pastor conduziu 23 muçulmanos a Jesus.

“Isso irritou os muçulmanos, e eles vieram atacar a igreja no dia 8 de novembro por volta das 20h, quando estávamos na comunhão da noite”, continua ele.

“As pessoas surgiram do nada, gritando e cantando palavras islâmicas como se fossem assistir às orações do Eid. Eles começaram a nos espancar e demolir o prédio da igreja, além de arrancar as chapas de metal. »

Agaba Ezera relata as palavras de um dos assaltantes.

“Você trouxe kafiri [infiéis] aqui e converteu nossa esposa idosa dando-lhe sal e sopa, você deve morrer hoje. »

Em sua cama de hospital, ele dá glória a Deus.

“Fui severamente espancado com objetos contundentes, mas glória ao Senhor Jesus por ter sobrevivido, embora eles pensassem que tinham me matado. »

MC

Crédito da imagem: Estrela da Manhã

© Info Chrétienne - Reprodução parcial autorizada seguida de um link "Leia mais" para esta página.

APOIE A INFORMAÇÃO CRISTÃ

Info Chrétienne por ser um serviço de imprensa online reconhecido pelo Ministério da Cultura, a sua doação é dedutível no imposto de renda em até 66%.