Que tal escrever uma carta a um cristão perseguido?

Descubra a história de dois cristãos iranianos perseguidos, confortados por essas cartas que lhes mostraram o apoio de cristãos em todo o mundo.

Maryam e Marziyeh são duas jovens iranianas que durante anos comandaram uma operação de contrabando de Bíblias em Teerã. Todas as noites, bairro após bairro, eles colocavam Bíblias em caixas de correio. De volta para casa, eles oraram pelos habitantes desses bairros. Mas um dia, a polícia descobre sua ação. As duas mulheres são enviadas para a prisão.

Na detenção, mais de 7 cartas são enviadas a eles de todo o mundo. Agora livres, os dois iranianos lembram o conforto trazido por essas cartas. Cristãos em todo o mundo “ficam conosco na batalha e [nos deixem] saber que não estamos sozinhos”, dizem eles.

A organização de defesa dos cristãos perseguidos International Christian Concern colocou em seu site um guia, em inglês, para saber como escrever uma carta a um cristão perseguido.

“As cartas nem sempre chegam ao preso”, explica a organização.

“No caso de Maryam e Marziyeh, eles nunca conseguiram ler um único. Mas adivinhe quem leu as cartas – todas as 7? Seus guardas! E à medida que os guardas liam carta após carta, começaram a tratar Maryam e Marziyeh de forma diferente, sabendo que o mundo estava observando tudo o que faziam. Os guardas até ficaram curiosos sobre os versículos bíblicos escritos nas cartas e exigiram explicações de Maryam e Marziyeh. »

MC

© Info Chrétienne - Reprodução parcial autorizada seguida de um link "Leia mais" para esta página.

APOIE A INFORMAÇÃO CRISTÃ

Info Chrétienne por ser um serviço de imprensa online reconhecido pelo Ministério da Cultura, a sua doação é dedutível no imposto de renda em até 66%.