Dois relatórios pedem justiça para crimes contra a humanidade na Coreia do Norte

Nas últimas semanas, os testes realizados por Pyong-Yang como parte de seu programa de balística abalaram as relações internacionais. Na segunda-feira, 6 de março, quatro mísseis balísticos foram lançados, e três caíram na zona econômica exclusiva do Mar do Japão.

Compartilhe este vídeo no Facebook

Ppara os Estados Unidos, essas fotos são parte de um treinamento, que atacaria bases americanas localizadas no Japão, se necessário. Enquanto China apela apaziguamento, o Conselho de Segurança da ONU se reuniu em 7 de março de 2017. É neste contexto tenso que, no mesmo dia, a Coalizão Internacional para Acabar com os Crimes contra a Humanidade na Coreia do Norte (ICNK), uma aliança de diferentes grupos de direitos humanos em todo o mundo, incluindo Solidariedade Cristã no Mundo (CSW), anunciou seu suporte para 2 relatórios Nações Unidas, apelando à comunidade internacional para que considere a Coreia do Norte culpada de um crime contra a humanidade.

Um grupo de especialistas independentes havia sido mandatado um ano antes pelo Alto Comissário das Nações Unidas para investigar os "crimes graves" perpetrados na Coreia do Norte e que vão contra o direito internacional. Phil Robertson é expresso da seguinte forma:

“O governo norte-coreano e seus líderes deveriam enfrentar justiça pelos 'crimes contra a humanidade', que continuam até hoje. Instamos o Conselho de Direitos Humanos das Nações Unidas a responder positivamente ao apelo dos relatores especiais, que recomendam que um grupo de especialistas independentes seja mobilizado sem demora ”.

Em outro relatório, o novo Relator Especial da ONU para os Direitos Humanos, Tomas Ojea Quintana, destacou que “as denúncias de crimes contra a humanidade exigem que os perpetradores sejam responsabilizados”.

A Coreia do Norte é o país onde os cristãos estão mais expostos à perseguição. Neste estado totalitário, o único culto permitido é o culto ao líder da nação, Kim Jong-Un. Bíblias são proibidas no país.

75% dos norte-coreanos perseguidos pelo regime não sobreviveria à violência e privação.

Compartilhe esta imagem no Facebook

HL

© Info Chrétienne - Reprodução parcial autorizada seguida de um link "Leia mais" para esta página.

APOIE A INFORMAÇÃO CRISTÃ

Info Chrétienne por ser um serviço de imprensa online reconhecido pelo Ministério da Cultura, a sua doação é dedutível no imposto de renda em até 66%.