Dois bebês migrantes mortos no Mediterrâneo: guarda costeira turca acusa Grécia

“Fomos informados de que, depois de serem levados a bordo de um barco da Guarda Costeira grega e despojados de seus objetos de valor, (os migrantes) foram colocados a bordo de quatro barcos e deixados à deriva perto das águas territoriais turcas. »

A Guarda Costeira turca informou na terça-feira que seis imigrantes, incluindo dois bebês, morreram no mar depois de serem empurrados pela Grécia para as águas turcas no Mar Egeu. Afirmam que os deportados, cuja nacionalidade não foi imediatamente mencionada, estavam a bordo de quatro barcos.

Partindo no sábado do porto libanês de Trípoli, eles tentavam, segundo o testemunho dos resgatados, chegar à Itália. Tendo ficado sem combustível, teriam pedido ajuda às autoridades gregas de acordo com o comunicado de imprensa turco, que acrescenta o testemunho de um dos guardas costeiros.

“Fomos informados de que, depois de serem levados a bordo de um barco da Guarda Costeira grega e despojados de seus objetos de valor, (os migrantes) foram colocados a bordo de quatro barcos e deixados à deriva perto das águas territoriais turcas. »

Atenas e Ancara têm relações mais do que tensas e acusam-se mutuamente de violar os direitos dos migrantes. Várias ONGs e testemunhas já culparam Atenas por supostas represálias ilegais de migrantes para a Turquia, em terra e no mar, mas a Grécia sempre negou essas acusações.

MC (com AFP)

© Info Chrétienne - Reprodução parcial autorizada seguida de um link "Leia mais" para esta página.

APOIE A INFORMAÇÃO CRISTÃ

Info Chrétienne por ser um serviço de imprensa online reconhecido pelo Ministério da Cultura, a sua doação é dedutível no imposto de renda em até 66%.