Detido sem julgamento, pastor cubano sofre "tratamento desumano" e pode pegar 10 anos de prisão

O pastor Fajardo, que enfrenta 10 anos de prisão, está sendo submetido a “tratamento desumano” enquanto nenhum julgamento foi pronunciado contra ele.

Lorenzo Rosales Fajardo é um pastor cubano. Ele está detido há mais de 3 meses, sem qualquer sentença. Ele soube na sexta-feira que um tribunal queria condená-lo a 10 anos de prisão.

Preso em 11 de julho por agentes da Segurança do Estado durante uma manifestação pacífica, ele é acusado de "falta de respeito" e "perturbação pública".

Em 3 meses, ele só conseguiu ver sua esposa por 90 minutos neste mês e conseguiu falar com ela ao telefone algumas vezes.

Detido pela primeira vez em Versalles, ele foi então transferido para a prisão de segurança máxima de Boniato. Durante sua transferência, o pastor foi severamente espancado. Um dos guardas envolvidos na agressão pediu perdão, em mensagem anônima visualizada pela organização Christian Solidarity Worldwide (CSW).

Nesta mensagem, o diretor explica que ele e outros guardas se revezam para urinar na cabeça do pastor. Nesta mensagem foi explicado que este ato de violência foi uma ação de retaliação, ligada ao fato de os pastores terem exigido a libertação de Lorenzo Rosales Fajardo.

Sua esposa, Maridilegnis Carballo, diz que teme por sua vida.

“Sou casado com o pastor Lorenzo Rosales há mais de 20 anos e temos servido a Deus desde então. Ele não é um criminoso; ele é um homem de Deus. Tenho muito medo pela vida dele, pelo tratamento terrível a que é submetido e mesmo agora ele se encontra em uma situação em que está totalmente incapaz de se defender. Eles violam tudo; tudo o que eles gostam são mentiras. Eu e meus filhos imploramos ajuda, por favor, são pedidos de ajuda que elevamos a Deus e a vocês. Ele está em perigo. "

Um medo compartilhado por Mervyn Thomas, fundador da CSW.

“Ficamos horrorizados, até mesmo surpresos, ao saber do tratamento desumano que ele sofreu na prisão. Renovamos nossa exigência de que o governo cubano retire todas as acusações e liberte imediatamente o pastor Rosales Fajardo e pare de assediar os pastores Sierra Madrigal e Blanco Ramírez, bem como outros líderes religiosos que não estão fazendo nada além de tentar '' exercer seu direito de se expressar livremente e em paz, um direito inextricavelmente ligado à liberdade de religião ou de crença. "

Pastor há 20 anos, Lorenzo Rosales Fajardo já havia conhecido o confisco dos bens de sua igreja pelo governo em 2012.

MC

© Info Chrétienne - Reprodução parcial autorizada seguida de um link "Leia mais" para esta página.

APOIE A INFORMAÇÃO CRISTÃ

Info Chrétienne por ser um serviço de imprensa online reconhecido pelo Ministério da Cultura, a sua doação é dedutível no imposto de renda em até 66%.