De volta para o Futuro…. da COP e do planeta

“As nações ficaram iradas; e chegou a tua ira, e chegou a hora de julgar os mortos, de recompensar os teus servos, os profetas, os santos e os que temem o teu nome, pequenos e grandes, e de destruir os que destroem a terra ”. Apocalipse 11:18

A COP26 realizada em Glasgow terminou há poucos dias. A Rocha França estava lá com seis de nossos embaixadores, bem como uma delegação de colegas de outros países onde A Rocha trabalha. Na opinião geral, esta conferência foi um fracasso, pois não conseguiu obter estados que se comprometessem a reduzir suas emissões de gases de efeito estufa de forma a limitar o aquecimento global a 1,5 ° C. Muitas organizações - incluindo A Rocha - divulgou comunicados de imprensa deplorando a falta de ambição e os progressos alcançados.

E, de fato, há algo contra o que se revoltar contra a inércia e a injustiça dos poderosos do mundo. Porque não fazer nada hoje em relação às alterações climáticas, e dizer ou deixar que digam que não é realmente um problema, ou que não é um problema que diga respeito aos cristãos, é não perceber a profunda injustiça das alterações climáticas.

São os mais pobres hoje que mais sofrem com as secas, inundações e outros desastres naturais decorrentes das mudanças climáticas, ao passo que foram eles que menos contribuíram para criá-la (porque não são os pobres que tomam a dianteira. Plano a seguir uma viagem de compras de fim de semana de Paris para Nova York ou um passeio em grandes SUVs; portanto, eles emitem em média muito menos gases do efeito estufa do que os ricos).

Os pobres sofrem mais com as mudanças climáticas porque estão mais expostos a ela do que nós. (eles vivem em países do “sul” já mais expostos do que nós às mudanças climáticas e ao calor); e eles têm menos meios para se proteger porque muitas vezes vivem sem seguro e em Estados onde a proteção social não existe ou existe pouca; muitas vezes são forçados ao exílio e se tornam refugiados climáticos que se aglomeram nos campos de Calais ou Grande Synthe.

Como explica meu colega Andy Atkins, diretor da A Rocha Reino Unido e co-líder da delegação internacional da Rocha na COP26, poderíamos resumir o que aconteceu em Glasgow da seguinte forma:

“Os países mais pobres e vulneráveis, assim como a geração mais jovem, clamam: 'Ajude agora! Estamos afundando '. Os países ricos e os produtores de petróleo, gás e carvão responderam basicamente com: 'Lamentamos; vamos acelerar nossa discussão sobre quando poderemos parar de poluir e dar a você uma tábua de salvação. ' "

Mesmo que essa falha não seja surpreendente para mim (eu escrevi em um livro et em uma tribuna no jornal Le Mundo faz mais de dez anos, paralelamente a outra COP, que o problema das mudanças climáticas será, sem dúvida, tão difícil de resolver quanto o da escravidão), e mesmo que seja apenas relativo (as COPs até agora não tiveram significantes impacto nas emissões globais de gases de efeito estufa, que continuaram a aumentar desde a primeira COP em 1995), não deixa de ser grave.

Mas sejam quais forem os resultados desta COP, sabíamos em A Rocha que nossa missão permaneceria a mesma: continuar a lutar por justiça (especialmente justiça climática), continuar a mobilizar os cristãos. Porque esta crise ecológica é também uma crise espiritual e a Bíblia nos alerta para as suas raízes: o amor ao dinheiro, a idolatria do consumo (consumir = consumir, ainda faz pensar estranhamente nos sacrifícios aos ídolos denunciados todos os enquanto. em todo o Antigo Testamento, certo?). Vamos nos lembrar daqueles versículos do Apocalipse acima e agir.

Podemos dar o exemplo mudando nosso estilo de vida que destrói o planeta, orando e falando sobre as mudanças climáticas para dizer que o assunto é importante e diz respeito a todos nós. É uma forma simples de defender os pobres, os marginalizados, os que estão sem palavras e que sofrem com as perturbações que infligimos ao nosso planeta.

E para conhecer outros cristãos comprometidos com essas questões, encontre as ferramentas para ajudá-lo a se envolver, você pode aderir à Rede de Amigos e Embaixadores d'A Rocha (ver informações abaixo). E porque não, vem conosco para a próxima COP?

Sábado, 20 de novembro, das 18h30 às 20hXNUMX encontrar-se com A Rocha França para um "Is God Green?" " para Igreja Batista do Centro de Paris - 72 rue de Sèvres  com Jean-François Mouhot, diretor de A Rocha França, e Timothée Schmutz, embaixador de A Rocha, em torno de suas questões sobre Deus e ecologia, bem como nossa experiência na COP26 em Glasgow. Venha e aprenda como você também pode se envolver com a ecologia ao lado de A Rocha e por que não participar do nosso programa de embaixadores!

Você também pode se juntar a nós no Centro Evangélico no Espace Charenton de 22 a 23 de novembro em Paris. Se você não mora em Paris, você também pode nos encontrar quinta-feira, 25 de novembro, às 20h: Zoom de Treinamento de embaixador : voltaremos da COP 26 para discutir o tema da defesa do meio ambiente com Andy Atkins, diretor da A Rocha UK! Clique no link de zoom aqui.

Jean-François Mouhot

Crédito da imagem: Philip King / Shutterstock.com

Conheça os artigos publicados pelos embaixadores d'A Rocha por ocasião da COP26:

COP26: Usando a natureza para resolver o aquecimento global?
Perspectivas de retorno dos Estados Unidos à COP26 com Lowell Bliss, evangélico americano
Participe da COP26, um compromisso cidadão e cristão
Unidade religiosa em face da mudança climática

Falando em aquecimento global, o que podemos dizer sobre isso?

Artigo publicado originalmente em novembro de 2021.

© Info Chrétienne - Reprodução parcial autorizada seguida de um link "Leia mais" para esta página.

APOIE A INFORMAÇÃO CRISTÃ

Info Chrétienne por ser um serviço de imprensa online reconhecido pelo Ministério da Cultura, a sua doação é dedutível no imposto de renda em até 66%.