Filhos de pais religiosos são menos altruístas do que outros, de acordo com um estudo científico

revista Current Biology publicou recentemente um estudo descobrindo que crianças criadas em lares não religiosos eram mais altruístas do que aquelas criadas em famílias religiosas.

À A partir de uma amostra populacional, os pesquisadores entrevistaram 1170 crianças de 5 a 12 anos que moravam nos Estados Unidos, Canadá, Jordânia, Turquia, África do Sul e China. Das crianças entrevistadas, 510 eram muçulmanas, 323 não religiosas e 280 cristãs. Segundo Jean Decety, neurobiologista, a categoria dos não religiosos foi a mais altruísta. Ele de fato afirmou que havia uma associação negativa entre educação religiosa e altruísmo:

“Nossos resultados mostram que crianças de famílias que se identificam com uma ou outra das duas grandes religiões mundiais (Cristianismo e Islã) eram menos altruístas do que crianças de famílias não religiosas. Além disso, a relação negativa entre religião e altruísmo muda com a idade, crianças com maior experiência religiosa têm uma relação mais negativa com o altruísmo. "

Tom Trinko, doutor em física, discorda desse resultado e chega a chamar o estudo de "pseudociência". Primeira objeção à validade deste experimento: considera o termo “não religioso” como sinônimo de “ateu”. Na mesma veia,

“O estudo compara pessoas que afirmam não ser religiosas com pessoas que afirmam ser. No entanto, descobriu-se que quando a Pew perguntou aos americanos sobre suas religiões, 68% dos identificados como não religiosos acreditam em Deus ”.
explica Trinko.

O físico também explica que quando as crianças sabem que se trata de um jogo (cf. “O jogo do ditador”, uma variante simplificada do jogo do ultimato), seu comportamento fundamentalmente não é o mesmo do jogo. Que elas têm na vida real . Os resultados são, portanto, enviesados ​​pela encenação do jogo.Tom Triko não é o único a criticar as conclusões do estudo. Thomas D. Williams, um estudante de doutorado em teologia, respondeu com um estudo publicado em 2000, conhecido como “Social Community Benchmark Survey”, realizado em uma amostra de 30 americanos.

Este estudo mostra que "Pessoas religiosas têm 25% mais probabilidade do que leigos de doar dinheiro (91% contra 66%) e 23% mais probabilidade de se voluntariar (67% contra 44%)", Escreve Williams.

“Em dólares reais, isso se traduz em uma doação média anual de $ 2210 por pessoa entre os religiosos, em comparação com $ 642 entre os leigos. "

Elodie Crepin

Fonte: ChristianPost

Crédito da foto: @ InfoChrétienne / Deposit Photo

© Info Chrétienne - Reprodução parcial autorizada seguida de um link "Leia mais" para esta página.

APOIE A INFORMAÇÃO CRISTÃ

Info Chrétienne por ser um serviço de imprensa online reconhecido pelo Ministério da Cultura, a sua doação é dedutível no imposto de renda em até 66%.