Coreia do Norte: Myoung-Hee, vendida, presa, maltratada, escapou, mas tocada pela graça

A Coreia do Norte continua sendo o lugar do mundo onde os cristãos são mais oprimidos. De acordo com Portas Abertas, muitas vezes é impossível para eles compartilharem sua fé com suas próprias famílias. Adorar alguém que não seja Kim é escolher a prisão, a tortura, a morte. Aquela que chamaremos de Myoung-Hee descobre que sua família é cristã quando seu tio morre.

Um dia, Myoung-Hee vê seu pai entrar em casa. Ele está pálido e muito fraco. A mãe de Myoung-Hee o manda para outro quarto e se tranca com seu pai no banheiro. Seu pai grita de dor. Myoung-Hee teme que os vizinhos a ouçam, mas ela percebe: alguém está morto. Ela está certa. Seu tio foi assassinado junto com outros 10 cristãos. Ela então descobre que muitos de sua família são cristãos.

Para ela, a morte do tio se deve à religião. Então ela não quer ter nada a ver com fé.

“Eu queria que a vida voltasse ao normal, então me concentrei na escola. Li muitos livros traduzidos do russo na biblioteca. Eu gostava muito de Tolstoi, mas não sabia que ele era cristão ”.

Esses autores revelaram a ele que havia outra vida em outro lugar. Ela então decide ir à China para saber mais.

“Eu queria deixar a Coreia do Norte. Tive a oportunidade de ir à China como parte de uma viagem estudantil, mas recusei. Ao partir sob a autoridade deles, eu teria sido vigiado, controlado. Não, se eu quisesse sair, teria que ser sozinho, sem contar a ninguém.

Myoung-Hee vai para um rio perto da fronteira chinesa. Ela nada e caminha até uma aldeia.

“Fui levado por traficantes e vendido para um fazendeiro chinês. Ele não era tão mau como todos aqueles chineses que compram mulheres norte-coreanas. Tive um filho com ele, mas nunca me senti em casa nesta família. ”

Sua sogra mora com eles. Ela acha que está se comportando de maneira estranha. Às vezes ela sai, sem dizer para onde vai. Um dia Myoung-Hee decide segui-la. Ela então descobre que sua sogra é cristã e vai a uma reunião.

"Eu liguei para ela. Ela ficou surpresa em me ver, mas me convidou para ficar. Foi um encontro de cristãos. Não me sentia confortável porque sempre fui contra o Cristianismo. Mas minha curiosidade foi maior e eu fiquei. E, finalmente, queria saber mais sobre Deus. ”

Myoung-Hee é convertido. Ela agora tem um novo objetivo: contar para sua família na Coreia do Norte.

No caminho, uma patrulha militar o prende e o manda para a prisão.

“Quando vi como éramos tratados nesta prisão, como se não fôssemos humanos, tive vontade de desistir. Achei que nunca mais veria minha família. ”

Mas ela frequentemente repete versículos, como os versículos 6 e 7 do Salmo 62:

É Deus que é minha rocha e minha salvação. Minha alta aposentadoria, não vou vacilar. Em Deus repouse minha salvação e minha glória. A rocha da minha força, meu refúgio está em Deus.

Myoung-Hee é então transferida para um acampamento perto de sua casa. Uma noite, quando os guardas estão bêbados, ela decide fugir.

“Meu coração estava batendo tão forte. Não parei de correr até ver uma placa da minha casa. ”

A família de Myoung-Hee estava junta novamente:

“Foi a experiência mais feliz da minha vida. Pela primeira vez, louvamos a Deus como uma família. ”

Myoung-Hee então decide retornar à China para compartilhar sua alegria com seu marido e filho.

“Meu marido e meu filho também tinham que ouvir o evangelho. Foi uma jornada perigosa. Eu poderia ter sido preso e punido novamente. Mas nada pode saciar minha paixão por Jesus. ”

Myoung-Hee está agora com 40 anos. Seu filho e seu marido se voltaram para Jesus.

“Há tantos pais na Coreia do Norte que não podem contar a seus filhos sobre sua fé. Isso parte meu coração. Eu fui uma dessas vítimas. Mas, graças às orações de outros, encontrei Deus. E graças à oração de minha sogra, sobrevivi na prisão. Minha vida dá testemunho do poder da oração. Espero que todos os cristãos se unam em oração para que Deus traga Sua graça e justiça à Coreia do Norte. ”

MC

Fonte: Monitor da Vigilância Mundial

© Info Chrétienne - Reprodução parcial autorizada seguida de um link "Leia mais" para esta página.

APOIE A INFORMAÇÃO CRISTÃ

Info Chrétienne por ser um serviço de imprensa online reconhecido pelo Ministério da Cultura, a sua doação é dedutível no imposto de renda em até 66%.