Colóquio para o 500º aniversário da Reforma na Prefeitura de Paris

Sexta-feira, 22 de setembro e sábado, 23 de setembro, uma grande conferência dedicada aos 500 anos da Reforma aconteceu na prefeitura de Paris. Foi organizado pela Federação Protestante da França sob a direção de Patrick Cabanel (diretor de estudos da Ecole Pratique des Hautes Etudes, titular da cátedra de “História e Sociologia do Protestantismo”).

LA conferência começou na tarde de sexta-feira com uma sucessão de três sessões temáticas. A primeira sessão foi dedicada à figura de Lutero, a segunda sessão apresentou uma amostra da diversidade de reformas (anabatista, calvinista, zwingliana e britânica), enquanto a terceira sessão, que na verdade foi uma mesa redonda, examinou a relação de outras denominações religiosas ao protestantismo. Para esta última sessão, já não havia protestantes no palco, mas sim representantes de outras religiões (uma católica, uma ortodoxa, uma judia e uma muçulmana), sendo a discussão moderada por Isabelle de Gaulmyn, jornalista da A cruz.

Depois desta tarde de estudos, a noite foi marcada pela chegada do Presidente da República e uma série de discursos: Anne Hidalgo (Prefeito de Paris), François Clavairoly (Presidente da Federação Protestante) e finalmente Emmanuel Macron.

Os vários oradores sublinharam o papel desempenhado pelo protestantismo na construção da nossa República e o Presidente convidou os protestantes a participarem nos próximos debates éticos que decorrerão durante o seu mandato. Ele também insistiu em seu apego ao secularismo conforme definido pela lei de 1905, lembrando que esse secularismo respeitava todos e não pretendia afastar os fiéis da sociedade e dos debates públicos.

O dia finalmente terminou com um buffet de convívio acompanhado de um concerto. No dia seguinte, o colóquio foi retomado com uma série de palestras sobre as artes e a cultura, depois a relação entre o protestantismo e a modernidade e, finalmente, os vários compromissos protestantes.

Um dos grandes desafios desta conferência foi reunir as diferentes famílias do protestantismo, cuja coabitação dentro de instituições comuns às vezes é complicada. Porém, podemos dizer que, nestes dois dias, o desafio foi vencido, pois a diversidade protestante esteve bem representada, tanto na comissão organizadora, como entre os palestrantes ou o público, e até mesmo nos discursos das autoridades oficiais. que, ao lado da Federação Protestante da França (FPF), não deixou de apontar a existência do Conselho Nacional dos Evangélicos da França (CNEF).

David Vicente
www.didascale.com

As opiniões e posições de contribuidoresInfo Chrétienne não comprometer ou representar a escrita ou linha editorial deInfo Chrétienne. Info Chrétienne apoia a liberdade de expressão, consciência e opinião.

© Info Chrétienne - Reprodução parcial autorizada seguida de um link "Leia mais" para esta página.

APOIE A INFORMAÇÃO CRISTÃ

Info Chrétienne por ser um serviço de imprensa online reconhecido pelo Ministério da Cultura, a sua doação é dedutível no imposto de renda em até 66%.