"Chura": O Punjab proíbe este insulto muitas vezes dirigido aos cristãos

“O termo depreciativo de Chura é a base principal para o insulto, o ódio e a discriminação contra as minorias cristãs. "

No Paquistão, a minoria cristã é principalmente relegada a empregos de baixa qualificação. 80% dos trabalhadores do saneamento são cristãos. Esses funcionários são regularmente chamados de "Chura", um termo depreciativo que se origina do nome de uma casta inferior, muitas vezes considerada impura.

Sob o #SayNoToHateSpeech, Dizendo Não ao Discurso de Ódio, os Sweeters são Superheros serviço comunitário transmitido uma decisão feita por Malik Tahir Awan, vice-presidente do Comitê Municipal Attock District.

“Por ocasião do Dia Internacional dos Direitos Humanos de 2021, o vice-presidente Attock, Sr. Malik Tahir Awan, emitiu uma notificação para proibir o uso da palavra #Chuhra (چُو ڑا) para #trabalhadores de saúde e 'procedimentos legais serão instaurados contra os infratores'. Ele também instruiu os oficiais a tratarem seus subordinados com #respect e também manter o #dignidade do #citizens em geral. "

De acordo com oUnião de Notícias Católicas, Punjab é a primeira província do Paquistão a proibir esse termo. Por Varredores são super-heróis, esta abordagem é "muito encorajadora". “Qualquer que seja o nome escolhido para designar os varredores, deve estar associado à dignidade e ao respeito”, afirma a entidade.

A ex-legisladora Mary James Gill agradece ao governo de Punjab por dar um "bom exemplo".

“O termo depreciativo chura é a base principal para o insulto, o ódio e a discriminação contra as minorias cristãs. O resto dos municípios deve implementar este impedimento. Felizmente, a consciência está aumentando em nossa sociedade. Exigimos apenas aceitação e dignidade. "

MC

Crédito da imagem: AM Syed / Shutterstock.com

© Info Chrétienne - Reprodução parcial autorizada seguida de um link "Leia mais" para esta página.

APOIE A INFORMAÇÃO CRISTÃ

Info Chrétienne por ser um serviço de imprensa online reconhecido pelo Ministério da Cultura, a sua doação é dedutível no imposto de renda em até 66%.