Centro de tratamento de drogas administrado pela Igreja Católica homenageado em Bangladesh

Por ocasião do Dia Internacional contra o Abuso de Drogas e o Tráfico Ilícito, que aconteceu no domingo, 26 de junho, o Ministro do Interior de Bangladesh entregou uma medalha de honra a um centro de reabilitação de drogas da Igreja Católica que ajudou milhares de pessoas. 

O Centro de Reabilitação e Assistência para Viciados de Bangladesh (BARACA) foi homenageado no domingo, 26 de junho, Dia Internacional Contra o Abuso de Drogas e o Tráfico Ilícito, pelo Ministro do Interior Asaduzzaman Khan na capital do país, Dhaka.

Notícias UCA revela que este centro de desintoxicação administrado pela Igreja Católica, inaugurado em 1988, ajudou mais de 5.000 pessoas a se recuperarem do vício e já abrigou 1.500 meninos de rua desde a sua criação. É o primeiro centro de tratamento e reabilitação da toxicodependência do país, que é um projeto ligado à Caritas Bangladesh. A organização está implantada em quatro locais.

O diretor do centro, Irmão da Santa Cruz Nirmal Francis Gomes, disse que os membros do BARACA estão "muito felizes e orgulhosos" que o governo reconhece seu trabalho. “Esta honra inspirará nossa equipe e nos motivará a fazer um trabalho de mais qualidade”, acrescentou.

Um ex-viciado em drogas, Milon Mahmud, um muçulmano de 32 anos que trabalha em marketing em Dhaka, disse à UCA News como este lugar mudou sua vida há cinco anos.

“BARACA mudou minha vida. É um centro de amor. Consegui largar meu vício em álcool e maconha graças ao amor dos irmãos mais velhos daqui. Eles me ajudaram a entender os efeitos ruins das drogas. »

De acordo com o Ministro do Interior, existem entre 7,5 e 8 milhões de viciados em drogas em Bangladesh. Ele relata que embora o país não seja produtor de substâncias ilícitas, “é utilizado como rota do tráfico de drogas”.

Camille Westphal Perrier

© Info Chrétienne - Reprodução parcial autorizada seguida de um link "Leia mais" para esta página.

APOIE A INFORMAÇÃO CRISTÃ

Info Chrétienne por ser um serviço de imprensa online reconhecido pelo Ministério da Cultura, a sua doação é dedutível no imposto de renda em até 66%.