Cem migrantes foram resgatados neste fim de semana no Estreito de Pas de Calais

Neste fim de semana, quase cem exilados foram resgatados no Canal da Mancha enquanto tentavam chegar à Inglaterra em barcos improvisados. 

Un press Release publicado domingo pela prefeitura marítima do Canal da Mancha e do Mar do Norte, indica que várias operações de busca e salvamento tiveram lugar neste fim de semana no Estreito de Pas de Calais.

No sábado, 25 de setembro, o navio de patrulha de assuntos marítimos (PAM) Themis, comissionado pelo centro regional de vigilância e resgate de Gris-Nez (CROSS), assumiu o comando de cerca de vinte náufragos ao largo de Dunquerque, que foram então desembarcados no porto.

Durante a noite de sábado para domingo, cerca de quarenta náufragos foram atendidos a bordo do barco-patrulha Themis, alguns dos quais se encontravam em "ligeiro estado de hipotermia", também foram depositados no porto de Dunquerque.

Outro barco em dificuldade foi relatado um pouco mais tarde, desta vez ao largo de Sangatte. Ele estava carregando cerca de trinta pessoas.

O CROSS Gris-Nez contratou o cruzador de vigilância marítima costeira (VCSM) Scarpe da gendarmaria marítima, bem como o rebocador de intervenção, assistência e salvamento (RIAS) Abeille Liberté afretado pela Marinha francesa para vir em seu auxílio. Os sobreviventes foram então deixados em Boulogne-sur-Mer. De acordo com'AFP, duas pessoas suspeitas de serem contrabandistas foram presas.

A prefeitura marítima do Canal da Mancha e do Mar do Norte especifica que todos os náufragos resgatados foram então atendidos pela polícia de fronteira (PAF).

O prefeito conclui o comunicado alertando “quem pretende atravessar o Canal da Mancha sobre os riscos envolvidos”, destacando que este setor marítimo é “particularmente perigoso”.

Camille Westphal Perrier

Crédito da imagem: Nicolas Economou / Shutterstock.com

© Info Chrétienne - Reprodução parcial autorizada seguida de um link "Leia mais" para esta página.

APOIE A INFORMAÇÃO CRISTÃ

Info Chrétienne por ser um serviço de imprensa online reconhecido pelo Ministério da Cultura, a sua doação é dedutível no imposto de renda em até 66%.