Editorial de Camille de 4 de julho de 2022: Vivendo sua fé

Infelizmente, em (muitos) países do mundo, os cristãos não têm a oportunidade de viver sua fé em plena luz do dia e são submetidos a perseguições violentas. 

Este é particularmente o caso do Afeganistão, país que está no topo do Índice Global de Perseguição de Cristãos de 2022 pela ONG Portes Ouvertes.

Enquanto cerca de 3.500 dignitários religiosos de todas as regiões do Afeganistão juraram fidelidade ao Taleban e seu líder Hibatullah Akhundzada no sábado, Ativistas afegãos disseram no domingo que o Taleban continua sendo líderes "ilegítimos". Para Ainoor Uzbik, um desses ativistas, "a única coisa que os afegãos podem fazer é levantar a voz e exigir que a comunidade internacional pressione o Talibã".

Os cristãos também estão sob ameaça no Egito, onde a Iniciativa Egípcia pelos Direitos Humanos alerta contra a expulsão de Abdul-Baqi Saeed Abdo ao Iêmen devido à sua conversão ao cristianismo. A organização teme que ele esteja em sério perigo.

Enquanto 'Céu está escurecendo para liberdade religiosa em Hong Kong', diz ex-ministro do Reino Unido.

Durante um discurso em frente ao National Club em Londres em 29 de junho, Jonathan Aitken, padre e ex-ministro britânico desafiou a comunidade internacional sobre o tema da liberdade religiosa em Hong Kong. “Há sinais cada vez mais preocupantes”, disse ele, denunciando as “forças destrutivas” do regime do Partido Comunista Chinês.

Se na França a liberdade religiosa é garantida pelo Estado, às vezes é difícil para figuras públicas viver sua fé cristã em plena luz do dia em um país laico. 

No final de março, Christine Kelly foi convidada pelo Pastor Ivan Carluer para falar no palco da igreja MLK em Créteil. O jornalista havia confiado nesta ocasião um comovente testemunho de fé. Embora trechos deste vídeo tenham ressurgido recentemente nas mídias sociais, ela enfrenta uma onda de críticas.

Camille Westphal Perrier

© Info Chrétienne - Reprodução parcial autorizada seguida de um link "Leia mais" para esta página.

APOIE A INFORMAÇÃO CRISTÃ

Info Chrétienne por ser um serviço de imprensa online reconhecido pelo Ministério da Cultura, a sua doação é dedutível no imposto de renda em até 66%.