Brian Houston, pastor e cofundador da Hillsong, se demite do conselho da igreja

Brian Houston, pastor e co-fundador da mega-igreja Australian Hillsong renunciou ao conselho da igreja na última sexta-feira. A renúncia ocorre após ele ser acusado de ocultar informações sobre abusos sexuais perpetrados por seu pai, Frank Houston. 

The Guardian relata que o pastor Brian Houston, 67, foi indiciado no início de agosto como parte de uma investigação que está em andamento desde 2019. Ele é acusado de não informar a polícia sobre as ações de seu pai, Franck Houston, em um caso de abuso sexual.

“A polícia alega em tribunal que o homem sabia de informações relativas ao abuso sexual de um jovem na década de 1970 e não trouxe essas informações à atenção da polícia”, disse o serviço.

Brian Houston afirma ser inocente: "Eu professo veementemente minha inocência e defendo essas acusações e agradeço a oportunidade de esclarecer as coisas", disse ele em agosto, relatado por CBN News.

Segundo Sydney Morning Herald, ele deve comparecer ao tribunal em 5 de outubro. O jornal também relata que documentos protocolados na Comissão de Valores Mobiliários e Investimentos da Austrália (ASIC) revelam que Brian Houston renunciou ao conselho da igreja pouco mais de uma semana e meia depois de ter sido acusado pela polícia.

Stephen Crouch, um atual membro do conselho da igreja, foi nomeado em seu lugar.

Brian Houston permanece, no entanto, o pastor sênior de Hillsong como ele indicou em um e-mail enviado aos membros de sua igreja na sexta-feira e recebido por Relatório Roys.

“Eu (deixei as pranchas) para que essas pranchas trabalhem com todo o seu potencial nesta temporada. Isso não muda meu papel como pastor mundial sênior. Achei importante deixar nossa família da igreja saber por uma questão de transparência e queria que você ouvisse diretamente de mim ”, dizia a postagem.

Em um comunicado à imprensa publicado em 23 de julho, Hillsong afirmou que Brian Houston não estava ciente das ações de seu pai e que, assim que soube disso, ele o "confrontou" antes de relatar "o assunto às Assembléias Executivas Nacionais de Deus na Austrália. Bem como ao" Cristão de Sydney Conselho de Diretores do Life Center "e então anunciá-lo publicamente para a igreja.

“Brian procurou honrar os múltiplos pedidos da vítima para não informar a polícia. »Sublinha a gestão da megaigreja australiana.

Camille Westphal Perrier

Crédito da imagem: Roland Magnusson / Shutterstock.com

© Info Chrétienne - Reprodução parcial autorizada seguida de um link "Leia mais" para esta página.

APOIE A INFORMAÇÃO CRISTÃ

Info Chrétienne por ser um serviço de imprensa online reconhecido pelo Ministério da Cultura, a sua doação é dedutível no imposto de renda em até 66%.