No Líbano, uma delegação de bispos franceses reza entre as ruínas do porto de Beirute

Uma delegação de bispos franceses está atualmente visitando o Líbano para mostrar o apoio dos católicos franceses ao povo libanês. Em particular, eles foram ao porto de Beirute, local da dupla explosão que devastou a capital do país Cedar em agosto de 2020, para rezar. 

Desde segunda-feira, uma delegação de bispos franceses, liderada pelo presidente da Conferência Episcopal da França (CEF), Dom Eric de Moulins-Beaufort, está no Líbano para mostrar seu apoio ao povo libanês e às comunidades cristãs. que “seguram o tecido”.

Durante três dias, os bispos foram ao encontro das igrejas para ouvir suas dificuldades e entender seu “papel vital” neste país que atravessa a mais grave crise de sua história.

No primeiro dia da viagem, foram ao porto de Beirute, local de uma explosão dupla que matou mais de 200 pessoas e deixou cerca de 300 mil desabrigados em 000. Em meio às ruínas, os bispos rezaram pelas vítimas e pelo povo libanês.

Em um pequeno vídeo postado no Twitter pela CEF, Dom Bouwet, Bispo de Nîmes, evoca esse momento de emoção.

“Foi um momento muito comovente estar aqui, neste lugar de sofrimento, para poder rezar pelas vítimas, pelos desaparecidos, pelos traumatizados, pelos feridos”, explica o bispo.

Ele continua falando sobre as obras que ouvimos ao fundo, testemunho da resiliência dos libaneses diante das adversidades. É "um lugar à imagem do Líbano", diz Dom Bouwet, um país que "passa por uma grande crise em sua história e ainda toma a decisão de reconstruir".

O bispo conclui seu discurso formulando o desejo de que o país seja reconstruído “acima das ruínas” e que apareça um novo Líbano, liderado por uma nova geração.

Camille Westphal Perrier

Crédito da imagem: Shutterstock.com/diplomedia

© Info Chrétienne - Reprodução parcial autorizada seguida de um link "Leia mais" para esta página.

APOIE A INFORMAÇÃO CRISTÃ

Info Chrétienne por ser um serviço de imprensa online reconhecido pelo Ministério da Cultura, a sua doação é dedutível no imposto de renda em até 66%.