Assassinato de pastor em Uganda

“Dissemos para remover a igreja que fica perto de nossa mesquita, mas você ignorou nossa mensagem. Hoje você enfrentará a ira de Allah. "

Em Uganda, em 26 de outubro por volta das 18h30, um pastor foi supostamente assassinado por não ter "honrado Allah", segundo fontes em Notícias da Estrela da Manhã.

Stephen Lugwire vive em uma região predominantemente muçulmana. Enquanto ele estava com sua filha cuidando de seu gado, três homens em trajes islâmicos supostamente vieram ao seu encontro, brandindo "facas longas e objetos pontiagudos" de acordo com a mídia antes de chamá-lo de "kafir". Infiel, que teria "prejudicado o religião de Alá ".

Sua filha, Brenda Lugwire, relata as palavras dos agressores:

“Dissemos para remover a igreja que fica perto de nossa mesquita, mas você ignorou nossa mensagem. Hoje você enfrentará a ira de Allah. "

Ela explica que um deles bateu na cabeça do pai com um pedaço de pau. O pastor desmaiou. Enquanto ela fugia, ela teria visto seu pai sendo atacado com uma faca.

Na manhã seguinte, a família e a polícia foram procurá-lo. Eles encontraram seu corpo "com cortes profundos no pescoço e no peito".

De acordo com parentes, a polícia prendeu uma mulher muçulmana que disse:

“Os servos de Allah entraram em minha casa para tirar as roupas que vestiam, pois estavam encharcados de sangue e disseram que haviam matado um infiel, então Allah os recompensará, pois estavam seguindo os passos de seu profeta. Além disso, o pastor não honrou Alá ao se recusar a demolir a igreja que ficava perto da mesquita, bem como suas atividades para conquistar seus membros para o cristianismo. "

Em 30 de outubro, dia do funeral, os cristãos destruíram a mesquita e as propriedades pertencentes aos muçulmanos, segundo um oficial local.

MC

© Info Chrétienne - Reprodução parcial autorizada seguida de um link "Leia mais" para esta página.

APOIE A INFORMAÇÃO CRISTÃ

Info Chrétienne por ser um serviço de imprensa online reconhecido pelo Ministério da Cultura, a sua doação é dedutível no imposto de renda em até 66%.