Pedocrime na Igreja: Seis primeiras vítimas receberam indenização

shutterstock_2159955599.jpg

O Fundo de Assistência e Combate ao Abuso de Menores na Igreja Católica (Selam) pagou seis indenizações financeiras a vítimas de pedocrime, disse seu presidente à AFP neste domingo.

“Tínhamos uma diretoria que acompanhava e decidia por (...) seis situações que o Inirr havia transmitido”, declarou Gilles Vermot-Desroches, confirmando informações do JDD.

A Selam, criada em 2021 pelo episcopado, é a estrutura que paga quaisquer reparações financeiras estudadas inicialmente por outra organização, a Autoridade Nacional Independente de Reconhecimento e Reparação (Inirr).

Em 1º de junho, a presidente do Inirr, Marie Derain de Vaucresson, havia dito à imprensa que 736 pessoas que haviam sido vítimas de padres ou leigos em vários lugares da Igreja (excluindo congregações) entraram em contato com esta organização desde meados de janeiro, data da coleta dos primeiros arquivos.

Ela havia especificado que o Inirr teria, em junho, decidido sobre 10 dossiês, antes da transmissão para Selam. Ela mencionou quantias de 8.000, 10.000 ou 21.000 euros.

O Sr. Vermot-Desroches não entregou os valores das seis primeiras parcelas.

Para as vítimas que buscam reparação financeira, o Inirr estabeleceu um sistema que compreende uma "escala de gradação" ao longo de três eixos (gravidade dos fatos, gravidade dos "fracassos da Igreja", gravidade das consequências), cada um variando de 1 a 10 A reparação não inclui um limite de “piso”, mas pode ir até ao “valor máximo” de “60.000 euros”.

Desde 1º de junho, vários grupos de vítimas lamentaram a lentidão com que, segundo eles, os processos estão avançando, considerando que poucas pessoas indenizadas, seis meses após a apresentação dos primeiros pedidos.

"O processo de implementação pode parecer longo para pessoas que esperam há muito tempo", disse Vermot-Desroches no domingo, enfatizando que "cerca de seis meses após as conclusões do relatório Sauvé, que revelaram a extensão do fenômeno da pedocrime, “fizemos os primeiros pagamentos”.

A Selam também decidiu "financiar integralmente" o primeiro ano de um diploma universitário (DU) criado no início do ano letivo pelo Instituto Católico de Paris para melhor treinar pessoas da Igreja na prevenção e luta contra os abusos.

O presidente da Selam disse em janeiro que havia arrecadado 20 milhões de euros para seu fundo: são "13 milhões de euros em doações reais (principalmente contribuições de dioceses e bispos) e sete milhões de promessas".

O Conselho Editorial (com AFP)

Crédito da imagem: Shutterstock.com/makasana photo

Artigos recentes >

Resumo das notícias de 23 de fevereiro de 2024

ícone de relógio cinza contornado

Notícias recentes >