Abuso sexual: o ex-padre Bernard Preynat preso

O ex-padre Bernard Preynat foi condenado a cinco anos de prisão em 2020 por agressão sexual a menores. Ele foi preso ontem no Loire e levado sob custódia.

O ex-padre e capelão escoteiro Bernard Preynat foi condenado a cinco anos de prisão em março de 2020 por agredir sexualmente menores durante os campos de escoteiros. Uma sentença proferida pelo Tribunal Criminal de Lyon.

Por motivos de saúde, Bernard Preynat evitou até agora o encarceramento. A'AFP anunciou ontem, quarta-feira, 17 de novembro, que foi detido no Loire e detido para cumprir a sua pena.

Uma síntese do caso Preynat está disponível no site da diocese de Lyon. Revela que de 1972 a 1991, Bernard Preynat foi vigário em Sainte-Foy-lès-Lyon, onde fundou um grupo de escuteiros. Seu cargo foi finalmente retirado dele em fevereiro de 1991 na sequência de uma reclamação dos pais pelo Cardeal Decourtray, que então o nomeou pároco de Balbigny, então em várias paróquias nos anos seguintes.

Em 19 de dezembro de 2014, o cardeal Barbarin encontrou uma das vítimas de Preynat. Em 29 de julho de 2015, um decreto, barbarin cardeal havia assinado um decreto proibindo Bernard Preynat de qualquer ministério pastoral e qualquer atividade de contato com os jovens.

Como resultado deste caso, o cardeal também enfrentou acusações por não denúncia de atos de pedofilia perpetrados em sua diocese antes de ser liberado em recurso, Janeiro passado.

Camille Westphal Perrier

© Info Chrétienne - Reprodução parcial autorizada seguida de um link "Leia mais" para esta página.

APOIE A INFORMAÇÃO CRISTÃ

Info Chrétienne por ser um serviço de imprensa online reconhecido pelo Ministério da Cultura, a sua doação é dedutível no imposto de renda em até 66%.