Irmã André, a decana dos franceses, celebrou seu 118º aniversário

Irmã André, provável decana dos europeus e vice-reitora da humanidade, celebrou seu 118º aniversário na sexta-feira, 11 de fevereiro, em Toulon.

Irmã André, nascida Lucile Randon em 11 de fevereiro de 1904 em Alès in the Gard, é uma das mulheres mais velhas da França, inclusive da Europa. Ela é apenas 13 meses mais nova que a mais velha conhecida pela humanidade, a japonesa Kane Tanaka, que completou 119 anos no início de janeiro.

Irmã André vem de uma família protestante não praticante e serviu como governanta em Paris. Um período da sua vida que recorda com alegria: “Eu tinha 40 anos, foi há 80 anos. Paris era magnificamente bela. Eu, que só morava no Gard, numa cidadezinha feia, estava chegando a uma cidade radiante”.

Ela então voltou às ordens, tarde na vida, dentro da congregação das Filhas da Caridade. Ela então toma o nome de um de seus irmãos, André, que é, portanto, escrito na forma masculina sem um “e” final.

A ex-governanta que se tornou freira trabalhou até o final da década de 70, antes de passar 30 anos em uma casa de repouso em Savoie.

Hoje, cega e presa em uma cadeira de rodas, uma falta de liberdade com a qual acha difícil conviver, a freira vive em um estabelecimento em Toulon.

Sexta-feira, por ocasião de seu aniversário, a deputada local Germaine Levy (Les Républicains) e o prefeito de Toulon, Hubert Falco, vieram visitá-lo.

À tarde, foi o arcebispo da diocese de Fréjus-Toulon, Dominique Rey, quem veio vê-la, David Tavella, responsável pela comunicação do estabelecimento de alojamento, disse à Agence France Presse. -Catherine-Labouré, que é sua confidente, “seu empresário”, como gosta de se chamar.

Irmã André tem sobrinhos-netos e muitos bisnetos, alguns dos quais vieram comemorar seu aniversário de 118 anos no sábado.

Camille Westphal Perrier (com AFP)

© Info Chrétienne - Reprodução parcial autorizada seguida de um link "Leia mais" para esta página.

APOIE A INFORMAÇÃO CRISTÃ

Info Chrétienne por ser um serviço de imprensa online reconhecido pelo Ministério da Cultura, a sua doação é dedutível no imposto de renda em até 66%.