Torben, 9 anos: “Quando os peixes têm sede, eles bebem água do mar? "

Ótima pergunta, Torben, muito obrigado por enviá-la.

LA resposta curta é sim, alguns peixes bebem água do mar, mas não todos. Os peixes são animais incríveis e têm algumas soluções muito legais para viver na água. Naturalmente, diferentes tipos de peixes desenvolveram soluções variadas.

Os peixes ósseos que vivem no mar - como o bacalhau, o arenque ou o atum - têm diferentes maneiras de fazer entrar e sair água de seus corpos. Além de engolir e urinar, como nós, esses peixes podem fazer passar água pela pele e pelas guelras.

Os peixes estão com sede? (RTS Kids).

Para entender como funciona, você deve primeiro saber que os peixes ósseos têm um concentração de sal em seu corpo diferente daquele da água em que nadam: eles são mais ou menos salgados.

Os corpos dos peixes marinhos (que vivem no mar) são menos salgados do que a água em que nadam, enquanto os corpos dos peixes de água doce (que vivem em rios e lagos) são mais salgados que a água.

Os peixes marinhos, como os peixes de água doce, precisam controlar a quantidade de água e sal em seus corpos para se manterem saudáveis ​​e bem hidratados.

Não é fácil se manter hidratado

Os peixes marinhos ósseos estão constantemente perdendo água de seus corpos, através de um processo chamado "Osmose". Durante a osmose, a água se move através de uma membrana (como a pele), de áreas de baixa concentração para áreas de alta concentração.

Lembre-se de que o corpo de um peixe marinho é menos salgado do que a água do mar em que nada, o que significa que tem uma concentração de sal menor. Esses peixes, portanto, perdem água por osmose: ela passa do corpo, através da pele e das guelras, para o mar.

Um peixe pode beber do copo?
Sebastian Pena Lambarri / Unsplash, FAL

Como estão constantemente perdendo água, esses peixes precisam beber muita água do mar para se manterem hidratados.

O oposto ocorre em peixes de água doce. A água entra em seu corpo por osmose, em vez de deixá-lo. Isso significa que geralmente não precisam beber - mas precisam urinar muito.

Nós todos sabemos isso muito sal é ruim para nós. Então, é claro, um animal que bebe água do mar deve ter uma maneira de se livrar do excesso de sal.

Os peixes marinhos têm rins que bombeiam o excesso de sal para o xixi para retirá-lo do corpo. Eles também têm células especiais em suas guelras que empurram o excesso de sal para o mar. Juntos, esses dois sistemas mantêm os peixes marinhos hidratados.

E quanto aos tubarões?

Os tubarões desenvolveram um sistema completamente diferente. O seu corpo tem uma concentração de sal ligeiramente superior à da água do mar, o que significa que não têm o problema dos peixes ósseos, que perdem água pela pele a todo o momento.

Os tubarões têm altos níveis de resíduos químicos em seus corpos - chamados de ureia e N-óxido de trimetilamina - que outros animais normalmente descartam. Os tubarões os mantêm em seus corpos, o que os mantém "salgados".

Eu não bebo.
David Clode / Unsplash, FAL

Os tubarões absorvem pequenas quantidades de água pelas guelras (por osmose - porque são ligeiramente mais salgados que o mar), o que significa que não precisam realmente de beber.

Os tubarões também têm um glândula salina para se livrar do excesso de sal que possam ter.

O problema do consumo de água do mar não é apenas para peixes. Algumas aves marinhas - albatrozes, por exemplo - também devem beber água do mar. Como os tubarões, essas aves marinhas tem uma glândula salina para se livrar do excesso de sal.


Diane rottner, CC BY-NC-ND

Se você também tiver alguma dúvida, peça a seus pais que enviem um e-mail para: [email protected] Encontraremos um cientista para responder a você.

Desenho : Diane rottner.A Conversação

Claire Lacey, Doutorando em Biologia, Universidade de St Andrews

Este artigo foi republicado a partir de A Conversação sob licença Creative Commons. Leia oartigo original.

© Info Chrétienne - Reprodução parcial autorizada seguida de um link "Leia mais" para esta página.

APOIE A INFORMAÇÃO CRISTÃ

Info Chrétienne por ser um serviço de imprensa online reconhecido pelo Ministério da Cultura, a sua doação é dedutível no imposto de renda em até 66%.